Pitacos sobre Ucrânia e Venezuela

Posted: March 14, 2014 in Mídia, Política
Tags: , , , , , , ,

Figura_UCVEN_01Estamos vivenciando a história!

Na Ucrânia, após protestos seguidos contra a posição do governo de manter-se fora do Euro e aliado à Rússia e o afastamento do presidente ucraniano, tropas russas foram enviadas à região da Crimeia, território pertencente a Ucrânia, mas de maioria populacional russa.
Pra complicar (e variar), os EUA e a Europa “se meteram”, condenando a movimentação de tropas e ameaçando a Russia com sanções diversas. Enquanto isso, na Crimeia, o parlamento local e independente aprovou uma anexação ou retorno ao território Russo. Tal aprovação deve seguir para referendo popular e incendiar a disputa EUA (+Europa) vs Rússia.

Agora o presidente afastado da Ucrânia aparece na mídia Russa, dizendo-se ainda presidente legítimo, enquanto o atual primeiro ministro é recebido com honras por Obama na Casa Branca, e diz: “não nos tenderemos à Rússia!”

A situação está tão complicada, que não vejo posição a defender… Se de um lado os protestos foram legítimos e as vítimas alvejadas covardemente tornaram-se mártires da luta “pró-Europa”, do outro a decisão de uma parte representativa de um país deve ser levada em conta.
Só não adianta argumentar aqui que os Estados Unidos e a União Européia só querem o bem para o povo da ex-república soviética; a Alemanha e os demais estão de olho num mercado inexplorado e rico em gás natural!
Não seria pelos pobres ucranianos que uma guerra seria iniciada, caso seja.

Bem diferente, mas igualmente complicada é a situação na Venezuela, onde o governo tenta sufocar a oposição em meio a uma crise de abastecimento e o ressurgimento de grupos empenhados em derrubá-lo.
Longe de ter a popularidade de seu antecessor, Maduro enfrenta dissidentes nas forças armadas e tenta controlar até a mídia internacional, que não o pertence.
Mas… até que ponto um governo pode ir para manter seu governo? Vale assassinato? Vale prisão sem condenação?
Vou responder essas perguntas com outra: até que ponto iriam países como EUA, China e Alemanha para sufocar protestos insistentes de um grupo opositor ou tentativas de golpe?
Eu não tenho dúvidas que estes governos iriam até as últimas consequências. Por muito menos, o governos americano e britânico prendem sem condenação ou acusação prévia, basta haver suspeita de participação em atividades terroristas.
Não acho condenável a decisão de prender suspeitos de terrorismo para averiguação, só acho complicado ler as opiniões da grande mídia contra um governo que está tentando se manter.

Pois é… É bem complexo julgar sem participar, emitir opiniões “de fora” e isentas, não é verdade?

por Celsão irônico
figura: montagem

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s