50 anos da tal “ditabranda”

Posted: April 3, 2014 in Política, Sociedade
Tags: , ,

Capture_50_anos_ditaduraNeste dia 31 de Março, relembrou-se os 50 anos do golpe militar no Brasil (espero que nenhum jornalista tenha usado os verbos comemorar ou celebrar para a data).
Tal golpe, imposto pelos militares ao então presidente João Goulart, tinha objetivos e implicações anti-comunistas e apoio da elite, da mídia (pertencente obviamente à elite) e dos EUA, que se viam ameaçados por um provável surgimento de uma grande república socialista na América do Sul.
Pessoalmente acho lastimável o caso. Não pelo golpe em si, muitas vezes inevitável numa Nação; mas pela permanência dos militares no governo por duas décadas, bloqueando a democracia, ferramenta importante para os menos favorecidos; também pela estagnação da economia (mesmo com avanços, o balanço final mostra que a inflação anual dobrou no período); e principalmente pela violência ocorrida contra aqueles que se opuseram, fato condenável qualquer que seja a opinião política.
Pois bem, 21 anos de ditadura, cassações, cerceamento de direitos, lutas, prisões, torturas, mortes, repressão, inflação, eleições depois… a tal “ditabranda” segue quase incógnita para boa parte dos brasileiros, inclusive os que viveram parte de suas vidas sob este período. Afinal, a grande maioria de nós, brasileiros, nasceu depois de 1964…

Por um lado, os militares e apoiadores da época, criadores da Marcha da Família com Deus (nossa opinião aqui), dizem que o que chamamos ditadura foi “suave” ao ser comparada com outros exemplos da America Latina, como Chile e Cuba onde houveram inicialmente mortes e apropriações; os militares e a elite pregam também que ela foi “necessária”, dado o momento histórico no Continente e as ameaças insurgentes (verdadeiras ou não) no Brasil naquela década.
Do outro lado, militantes da esquerda, intelectuais, professores e até mesmo a igreja católica (que havia apoiado inicialmente o golpe), sofrendo com a repressão e sentindo os efeitos pós-golpe, apoiam a comissão da verdade, criada pela presidente Dilma e insistem para que a memória do ocorrido permaneça viva, para que os cidadãos conheçam a verdadeira estória do período ditatorial brasileiro.

Aproveitei essa enxurrada de informação e a excelente coletânea de depoimentos, recortes e entrevistas do UOL, para me informar melhor sobre o tema.
Deixo pra vocês três sugestões de leitura e um jogo pra reflexão…
A primeira leitura é curta: são frases de um militar que viveu 1964 (aqui)
A segunda é um apanhado de relatos de torturados durante o regime militar (é forte, mas verdadeiro! aqui)
E a terceira é uma entrevista feita com José Serra, que viveu o período e era próximo do presidente Jango; mais “em cima do muro”, ele faz uma análise interessante da situação do Brasil à época e tece comentários sobre o Golpe, com frases como: “Quem começou a violência no Brasil foi quem deu o golpe”/ “Entregaram o país inadimplente, quebrado. E perdemos duas gerações promissoras de políticos” / “Restaurar a Marcha da Família é uma piada” (aqui)

O jogo, também do UOL, pode ser acessado aqui.
Nele, respondendo a perguntas, o internauta é conduzido a situações da época e ao desfecho de si próprio no regime militar. Ao final das perguntas, vídeos bem elaborados resumem a “situação final”, pelas respostas escolhidas.
E não só isso; trechos de discursos, fotos e vídeos podem ser acessados durante o jogo…
Convido-os a fazer o teste/jogo não só com as respostas “verdadeiras”, mas repeti-lo com outras respostas, vislumbrando outros desfechos.

por Celsão correto.

figura: montagem a partir do UOL, onde parentes de mortos e desaparecidos mostram fotos.

P.S.: a coletânea do UOL sobre o tema realmente impressiona, há relatos de militantes e entrevistas com políticos como Fernando Gabeira (que participou da luta armada), FHC (com sua trajetória sem prisões e torturas, embora militando e criticando as torturas e prisões), Suplicy (que pertencia a uma família da elite paulista, sendo militante da esquerda), Cristovam Buarque (que analisa os desdobramentos com enfoque na educação), Frei Betto (com a visão da igreja Católica pró e depois contra), etc…
P.S.2: interessante também é o vídeo do Bob Fernandes sobre o tema, no youtube

Comments
  1. Flavio A. R. Souza says:

    A curiosidade atiça…
    Estranho ouvir esse assunto quando não vivenciamos nada dele, só histórias dos mais velhos… Difícil entender o que se passou, o quão foi terrível… Vamos à leitura mais tarde!

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s