Archive for March, 2015

Frankfurt_Protest_04

Um dos males do povo brasileiro: Achar que vive sozinho, isolado do resto do planeta.

Em Frankfurt na Alemanha (fotos), cerca de 17.000 protestantes de diversas ideologias e “tribos” (inclusive Black Blocs) foram às ruas, na quarta-feira, dia 18.03.2015, protestar contra o sistema capitalista e a crise na Zona do Euro, com foco nas políticas do Banco Central Europeu. Frankfurt_Protest_02Os protestos ocorreram, em boa parte, de forma agressiva, com manifestantes depredando patrimônios privado e público, quebrando vitrines, ateando fogo em veículos (inclusive da polícia) e lojas, e com confronto entre civis e policiais.

A polícia teve que usar bomba de gás, canhões de água e cassetete. Os manifestantes usavam pedras e coquetel molotov. Centenas de pessoas foram detidas. Mais de 100 manifestantes, e quase 100 policiais ficaram feridos.

Frankfurt_Protest_01O fato é que, existe uma crise no sistema vigente, e o Brasil não é uma ilha. Até na Alemanha, país mais estável e desenvolvido da Europa, os ânimos estão à flor da pele. A economia da Alemanha desacelerou, tendo crescido, desde 2009, a uma taxa média de 0,7% ao ano, bem menos que a média de 2% do Brasil no mesmo período. O desemprego começa a subir, com grandes empresas fazendo demissões em massa. A sociedade se divide num debate sobre as possíveis soluções para a Zona do Euro. Já se estuda cortes de direitos dos trabalhadores. Ideologias e movimentos fascistas ganham força, e cada vez menos, estrangeiros e refugiados são bem recebidos, não só na Alemanha, como em toda Europa ocidental.

Frankfurt_Protest_03A diferença é que, na Europa, há realmente uma grave crise do Sistema Político-econômico-social e, segundo previsões de especialistas e intelectuais, é um sistema em decadência e a Europa vive um período de transição, onde muito está indefinido.

Já no Brasil, essa crise é principalmente induzida por interesses políticos de grupos que sempre tiveram enormes privilégios em nossa sociedade e viram seus privilégios serem levemente ameaçados ao longo dos últimos anos. E claro pelo clamor da Grande Mídia que pinta um cenário de caos para tentar desconstruir o Governo. Isso gera um pessimismo generalizado, o que resfria a economia, e causa sensação de insatisfação, principalmente com o Governo. Frankfurt_Protest_05E se a crise ainda não existe, é só questão de tempo para ela chegar.

Keynes e tantos outros estudiosos das sociedades e da economia já explicaram os efeitos deste pessimismo. Isso é estratégia conhecida, e pelo que pudemos perceber nos últimos dias, é eficiente.

por Miguelito Formador

Ps.: Clique aqui para uma das notícias da mídia alemã 

Ps2.: Notícia que mostra que o Brasil manteve recentemente seu grau de investimento avaliado pela Standard & Pools, ao contrário do que especulavam aqueles que querem gerar a crise, que diziam que seríamos certamente rebaixados. Clique AQUI
Mais uma prova de que nossa crise é, antes de mais nada, política. 

Imagens daqui e daqui

 

 

 

Este post é um apelo: um apelo pelo amor, pela amizade, pela coletividade, pela humildade, e pela evolução pessoal de cada um de nós.
Eu apelo para que tentem se abrir para o que vou lhes dizer, reflitam.


Dilma_DiscursoDilma reaparece oficializando pacotes severos de combate à corrupção, para intensificar ainda mais as investigações já existentes, e novas que estarão por vir (a limpeza na corrupção está só começando).
De lambuja, ela lembra que é extremamente necessária uma Reforma Política, mas que ela, sozinha, não pode fazê-la, pois vivemos numa democracia com 3 Poderes, e não numa ditadura onde o Executivo faz tudo que bem entende.

Nem preciso falar que ouvir a Dilma falar é monótono. Ela é devagar, pouco didática, péssima oratória. Mas o conteúdo é o que importa, e desta vez, conteúdo havia.

Vocês que levantam a bandeira anti-corrupção, gostando da Dilma ou não, prestem atenção nas tentativas constantes de intensificar-se o combate à mesma. A lógica de vocês está errada, com todo o respeito. A corrupção não está aumentando, ela está é aparecendo. Abriram a tampa do caixão.
Vocês deveriam estar agradecendo ao Governo por isso.
É por isso que querem tanto tirar Dilma do Governo, para que o Brasil volte a fechar o caixão da corrupção, e engavetar todo e qualquer esquema, como sempre foi feito nos últimos 500 anos. As investigações não incomodam Dilma, senão ela daria um jeito de pará-las ou diminuí-las. As investigações incomodam aqueles que foram donos do Brasil desde as navegações, e por isso estes querem derrubar Dilma a todo custo.

Não se deixem enganar por aqueles que tentam lhe manipular. A Grande Mídia, não é pelo povo. Estudem sobre a história da mídia brasileira, suas parcerias históricas com o Poder, com a ditadura; estudem sobre a riqueza de seus donos (a família Marinho – Globo – é a família mais rica do Brasil, a família Civita – Editora Abril – é a 11ª mais rica).
Link da Forbes AQUI
Você que curte o perfil da Globo ou Veja no facebook, ou que só se informa pelo Estadão e Folha, não se esqueçam: os donos e diretores destes meios de comunicação estão atolados em esquemas de corrupção e sonegação de impostos, e para piorar, recentemente, muitos deles apareceram na lista de brasileiros com contas no HSBC da Suíça.
Vocês vão protestar contra corrupção, e curtem e seguem estas mídias? E pior, acreditam neles?

É hora de pararmos de dar força para golpistas, interesses internacionais, e essa elite que Governou o Brasil por 500 anos, e com Lula começou a perder um pouco de seus privilégios (eu digo um pouco, pois a elite brasileira continuou fazendo dinheiro com o Governo do PT, com a diferença de que a vida do pobre, pela primeira vez na história, também melhorou de forma visível).

Classe média, vocês estão mais perto dos pobres que da elite. Defendendo o interesse da elite, vocês só têm a perder. A sociedade só tem a perder. O pobre e o Governo popular, não são seus inimigos. O Brasil já há mais de 50 anos é um dos países mais desiguais do Planeta, com as mais altas taxa de violência, com os maiores índices de pobreza, com uma das piores educações e sistemas de saúde do mundo. Este é o Brasil de sempre, pois sempre esteve nas mãos de um pequeno grupo de pessoas extremamente poderosas, e pior, desinteressadas pela nação, e somente interessadas pelos seus ganhos individuais. Nestas famílias, que sempre mandaram no país, e que nos trouxeram atrasos centenários em quase todos os setores, não estão inclusas a família de Lula (pobre do sertão), nem da Dilma (classe média mineira), nem de Zé Dirceu, nem Genoíno, nem Haddad…..
Vocês podem achar que eles estão destruindo o Brasil, ou que são corruptos, mas a verdade incontestável é que: Eles chegaram em altos cargos políticos, antes sempre ocupados por pessoas de tradição poderosa, e isso, incomoda, e muito, esses poderosos.

Sim, o povo foi às ruas no dia 15 de março, mas infelizmente, a parcela mais rica do povo, pois era raro ver pessoas humildes, ou negras no meio da multidão.
Vocês acham legítimas causas que não aderem os pobres? Será que a classe média precisa mais de ajuda que o pobre faminto? De verdade? Cadê o cristianismo de vocês?

Por que não fugir do simplismo, estudar, buscar entender o sistema, e unirmos então os interesses da classe média com os interesses dos pobres e oprimidos, e assim, juntarmos uma nação contra um par de famílias que não querem dividir o bolo? As causas estão erradas pessoal! Há causas mais certeiras e mais eficientes para serem aderidas. O povo precisa se informar, para buscar algumas causas comuns, que tragam melhorias a todos, e não só a alguns, em detrimento de tantos outros.

Eu, assim como estudiosos da área, estamos sugerindo há tempos causas de extrema urgência: Reforma Política, Reforma Tributária, Lei de Médios, Reforma educacional, Reforma Agrária. Muitas destas causas vêm sendo carregadas desde de Jango.

Essas causas unem os interesses da Classe média e da Classe Pobre, une os interesses de todos nós oprimidos (classe média menos, classe pobre mais oprimida) pelos reais opressores (uma elite pequena, mas poderosa, composta por coronéis da mídia, grandes banqueiros, e grandes empresários – nacionais e internacionais).

Mais sanidade, menos alienação. Mais informação, menos manipulação. E principalmente, mais amor, e menos ódio. É tudo que desejo a todos nós.

Link para o discurso de Dilma AQUI

por Miguelito Formador

Miguel_CelsoCelso opa. Boa tarde pro senhor!

Miguel – Bom dia pra você, mano

Celsocomo você está hoje? Viu o pronunciamento da Dilma ontem (08.03.2015)?

Miguel – ainda não vi. tem um link aí?

Celsojá te passo o link.
ontem fiquei decepcionado. depois que você assistir, te explico os porquês
https://www.youtube.com/watch?v=2VrhIITgVQc
a qualidade não está boa, mas acho que consegue acompanhar…

(…)

Miguel – manda aí sua análise sobre a entrevista
ops, pronunciamento

Celsoeu acho que ela perdeu a chance de comentar sobre temas cascudos
tipo a lista do lava jato
eu proporia o afastamento dos envolvidos enquanto as investigações estivessem em curso
falaria de reforma política
e das outras, lembrando aquela declaração bacana dela anos atrás, durante/após as manifestações de junho (link de publicação nossa aqui)
ela estava a muito tempo “escondida” devido a baixa popularidade
daí decidiu aparecer com a “desculpa” de dia das mulheres
mas falou em classe média (pra fazer média) e omitiu os pobres
e falou difícil com termos de “ajuste fiscal”, ao invés de citar os casos reais
e talvez ganhar pontos com a classe média/brasileiro mediano
fiquei chateado, pois acho que ela perdeu uma bela chance

Miguel – eu sinceramente, nem palpito mais nisso
não sei qual a melhor estratégia de comunicação
tipo, em alguns exemplos que você deu, acho que se ela fizesse isso, pioraria ainda mais
sugerir afastamento de Renan Calheiros, Eduardo Cunha, Fernando Collor, Anastasia, e os 450 envolvidos do PP, acabaria de vez com qualquer tipo de apoio que ela tenha dentro de sua base

Celsomas mano, se ela já está “impopular”, pioraria o que?

Miguel – PP e PMDB são coligados, apesar de sabermos que eles se dividem ao votar contra ou a favor o governo
Eduardo Cunha por exemplo é oposição ao Governo

Celsomas ganharia apoio popular

Miguel – Ganharia mesmo, Celso??? Ganharia apoio de quem?

Celsonão. está certo

Miguel – Você ainda tem esperança que a classe média vai apoiar a Dilma, dependendo do que ela falar?

Celsoo apoio popular, na minha citação ou meu caso, é o da “minha elite”. povo que se informa e ainda espera alguma coisa dela.

Miguel – mas…. sugerir afastamento dos caras, iria piorar a situacao dela dentro da Governabilidade

Celsoenfim…

Miguel – calma pô

Celsotenho esperança pois sou tonto

Miguel – tô te questionando

Celsoeu sei. Estou calmo

Miguel – não desista. eu não tenho certezas.
só dúvidas
é disso que to falando
você diz que ela talvez ganhassse apoio de uma parcela da população
eu desconfio muito disso

Celsomas aparecer pra “não falar nada”, só municia a oposição

Miguel – concordo. falar, ou não falar, essa é a questão.

Celsoacho que pouco a pouco ela perde ainda mais apoio/suporte. Eu e alguns dos que conheço, preferiria ver um posicionamento firme (e criticar depois os meios pra chegar nisso) do que posicionamento algum

Miguel – acho que a parcela anti-PT já é uma parcela perdida
o ódio só aumenta. faça a Dilma o que fizer, fale ela o que disser
pois se não falar, a galera cai matando (sumiu, tá com medo, bla bla bla)

Celsolembra daquele discurso das reformas?
pois é… jogue pro Congresso a responsa

Miguel – ela fala, a galera cai matando
lembro

Celsoé sofrido ver ela se afundando nas próprias palavras

Miguel – bom, eu acho que ela poderia ter seguido outros caminhos no discurso, não esse de sugerir afastamento, mas pegar outros pontos, que mostrassem para a população que ela quer evoluir com reformas, mas sem dar porrada no legislativo

Celso a dúvida é: foi ela que escreveu ou alguém do comitê

Miguel – cara…

Celsomeu primo e tio acham que foi ela, que ela não aceita pitacos. Eu acho que não foi ela

Miguel – certamente foi alguém do comitê, penso. Um assessor.

Celso – ela é inteligente pra cair num negócio “auto-fuck” desses

Miguel – mas, as palavras mal escolhidas com a lamentável oratória, transforma um discurso numa catástrofe.
não sei. só suponho

Celsoeu também suponho
certamente, num momento delicado desses, qualquer um sairia mais fragilizado
Aécio, Lula, FHC
a questão é: ganhar pontos com alguns ou perder com todos
mas sou muito radical nesse sentido. Não sei fazer política “do jeito certo” e “com as pessoas certas”.
mas aprendi que a verdade é a melhor maneira de dar uma notícia ruim

Miguel – o que me deixa louco é o seguinte: penso que a classe média média e a classe média alta sejam casos perdidos…. essa galera só aliviará o ódio a médio-longo prazo se houver uma diminuição do bombardeio da mídia e da oposição política. Então, a curto prazo, a Dilma só tem os pobres e os esquerdistas. Dos pobres ela tá cortando benefícios, elevando juros, aumentando bens de consumo e impostos….. isso não agrada os pobres. Para os esquerdistas, ela tá chamando ministros conservadores, e fazendo políticas de austeridade, que, numa primeira impressão, assusta….
Então, com isso, ela não conquistará os que já não gostam dela, e está afastando sua base de apoio popular

isso sim me entristece

Celsosim. O lance dos ministros e da “abertura” do espectro dos aliados é de doer

Miguel – mas…. entendo que a situação seja extremamente complicada, são muitas forças que brotaram, tentando empurrar o Brasil para vários lados, e no meio disso, tem lá “nós”, utópicos sonhadores….

Celsofoi um balde gigante de água fria

Miguel – se o Governo ficar o bicho pega, se correr o bicho come
para sair dessas armadilhas atuais, tem que haver jogadas geniais

Celsosim, deveria ter um cara phoda, estrategista do exército pra fugir dessa

Miguel – tanto políticas, quanto econômicas, quanto de comunicação, quanto de parcerias e coligações, etc

Celsoenfim… muito a discutir. E um horizonte não muito bom, dada a crise, a pressão sobre o governo só tende a aumentar

Miguel – eu tenho uma esperança
uns doentes super-estimarem seus poderes, uns militares de direita + um Aécio e PSDB da vida + convencerem uns americanos estrategistas que esta na hora do golpe + os loucos varridos da classe média se juntarem e tentarem um golpe, ou uma paralisação forte

algo que gere violência, atentados, com mais caos que em 2013

Celsoessa é sua esperança?

Miguel – e aí, minha utopia: o Governo decretar Estado de Sítio, e aproveitar para voltar às origens do PT, lançando mão de seu lado mais de esquerda

Celsoah tá

Miguel – prender os golpistas
dissolver temporariamente o Congresso

Celsobeleza. Entendi. Sabe o que penso sobre dissolver o Congresso. Resolveria vários problemas…

Miguel – Daí fazer reformas (midiática, política, tributária, agrária)
e pronto, restitui o congresso de novo após alguns meses
país novo

Celsodissolução, deixar as fronteiras livres pra galera que quiser sair do país e mudar o modo de governar
aí vira do povo e pro povo
mas… haja utopia!
vou colar esse texto num post. O que acha?

por Miguelito Nervoltado e Celsão revoltado

Olhos para a vida

Posted: March 8, 2015 in Outros
Tags: , , ,

Brevidade_VidaÉ tão breve, a vida. Mas há mais por vir, que o que já se foi. Mesmo assim, já é possível sentir, como é breve.

Sendo sensível, vez por outra, ocorrem-lhe aqueles momentos que chegam sem avisar, e uma simples percepção lhe salta aos olhos, como se nunca tivesse havido… mas sempre houve. O que sempre existiu, se revela novo, e lhe preenche, ou lhe muda, ou ambos. Os olhos sempre foram, olhos… mas a retina de dentro, essa prega peças.

Yamandu Costa, nos bastidores de seu show com o “mágico” Dominguinhos, disse em entrevista: “em 1995 eu conheci o Dominguinhos. Estávamos tocando na mesma noite, e tinha uma música de encerramento onde todos os artistas subiam ao palco e tocavam juntos. Num certo momento abriu-se espaço para os improvisos. Eu entrei com “uma sede” – Yamandu movimenta rápido, dedos e mãos, ilustrando como tocava com empolgação seu violão – fiz milhares de notas, para querer impressioná-lo (Dominguinhos). No segundo improviso deram o sinal ao Dominguinhos, ele entrou, e tocou…. páááhh – Yamandu desacelera, fecha os olhos, ergue o corpo levemente, num movimento de quem está a flutuar – quatro notas… – breve silêncio. Naquele momento eu entendi o que era colocar o coração na música. Foi a primeira aula que Dominguinhos me dera.”

Também Renato Russo dizia que, para tocar as canções da Legião Urbana, são necessários apenas três acordes. De fato, em sua maioria, as músicas da Legião não possuem complexidade instrumental. Mas quanto à excelência da poesia, quanto à ousadia e sanidade da mensagem, quanto à profundidade do toque das palavras, e quanto à alma contida na melodia e arranjos… ah Legião, que arte! Parecem, assim como Dominguinhos, conhecer os segredos de algo, algo impalpável, mas perceptível; algo impronunciável, mas compreendido quando pronunciado pelo artista por essência.

O mundo hoje, ao que indica a história, é bem mais acelerado que o mundo de ontem. O sistema exige muito de nós todos, e o faz com nosso consentimento. Mas é consentimento aquilo que não nos é consciente? O sistema nos permite consciência?

São 8, 10, 12, 14 horas de labuta. Somam-se então as horas no trânsito. Cuidar de casa, conversar com o(a) parceiro(a), “perceber” os filhos e cuidar deles. Num tempinho que sobra, temos que escolher entre um esporte para que a saúde e a forma não se percam de vez; ou então ler mais umas páginas do livro empoeirado, há semanas na cabeceira da cama; talvez escolher um dos filmes pendentes dos últimos anos; ou quem sabe encontrar os amigos ou ir visitar os pais ou avós, que moram longe, mesmo que às vezes, morem perto… Ah, quando paramos pra pensar, dá vontade de dormir, pra parar de pensar.

Como esperar, numa vida de tantos afazeres, que se possa estar bem informado, se a única rápida oportunidade que se tem de se informar, é assistindo o rápido noticiário da noite na maior emissora da TV?

Buscar informações em outros meios? Isso é coisa para quem tem tempo…

No meio de tantos flashs diários da rotina, onde o tempo parece dar voltas em elipses pouco imprecisas, viver se tornou um Déjà vu imperecível. Como então esperar sentir a gloriosa sensação do toque do pingo da chuva quando encontra sua pele numa tarde de 40 graus? Só há tempo para procurar a próxima sacada, e se esconder, para não molhar o terno/vestido.

No meio de tanta poluição visual, como esperar enxergar o cartaz do artista que se apresentará, gratuitamente, no parque de seu bairro?

Tanto barulho, buzinas de carros e motos, gritos de ambulantes, o palhaço ao microfone na porta da Casas Varria, a sirene da ambulância que já vai em busca de mais um anônimo (ao menos para você); como ousar perceber a beleza do peso e sofrimento que carrega o dedilhar de cada tecla da sanfona do músico na esquina?

É como que se uma locomotiva passasse infinitamente em nossa frente, lotada de supérfluos e alegorias, mas, vez ou outra, escondidas no cantinho de um, entre tantos vagões, estivessem discretas receitas de felicidade. Muitas passarão, mas poucas, a percepção. A não ser que o “percebedor” se permita passar a observar esse trem com mais cuidado, mais atento, olhando menos com os olhos de fora, e mais com os olhos de dentro.

Belchior

Belchior – Um Concerto a Palo Seco

Também vítima dessas armadilhas da rotina, foi-lhe difícil aceitar o fato de que, foram necessários 31 anos de estrada e de amor à música, para enfim “perceber” o álbum Um Concerto a Palo Seco, de Belchior. Aquele menino de 14 anos, que ouvia todos os CDs da Legião Urbana sem fadiga, parecia reviver. A cada toque do violão de Gilvan Oliveira, uma surpresa, frente à melodia simples e perfeita. A cada canto rasgado de Belchior, uma navalhada na alma. Quanta pureza, quanta afinação, quanta transparência, quanta emoção, quanta bagagem, carrega o cantor.

E após duas semanas de paralisia, resolveu tirar a poeira de seu violão e imitar aqueles acordes e aquele canto. Doce ilusão, quando percebeu então, que não era tão simples assim… os sentimentos de outros, não são para si… Violão pro lado e play no teclado, pois agora, eu quero Tudo Outra Vez.

por Miguelito Filosófico

ps.: Para ouvir Belchior – Um Concerto a Palo Seco, clique na figura 2 ou aqui

figura 1 retirada daqui

Marcha da Família com Deus 1964 x 2013 Ditadura década de 60,70,80 x Cenas do próximo Capítulo

Marcha da Família com Deus 1964 x 2013
Ditadura década de 60,70,80 x Cenas do próximo Capítulo

Nos últimos 20 anos, a América Latina tem sido o sustentáculo do mundo na sobrevivência de políticas de esquerda, protecionistas, de luta pelos interesses da própria nação acima dos interesses estrangeiros/imperialistas.

A Europa vem presenciando sua democracia e os direitos do trabalhador enfraquecendo desde a década de 90. É a falência da social democracia nestes países, onde no cabo-de-guerra (povo X capital), vence novamente o capital.

Os países latino-americanos, quase todos, passaram por ditaduras de direita apoiadas e patrocinadas pelos EUA (até mesmo Cuba teve seu ditador aliado aos EUA, Fulgencio Batista, de 1952 a 1959, quando foi derrubado por Fidel Castro – leia sobre esse processo AQUI), do início da década de 60 até o início da década de 90. Foram 30 anos, aproximadamente, de ditaduras de direita por todos os cantos da América do Sul e Central. Ao término destes períodos de intervenção militar, estes países vieram passando por um acelerado processo de avanço da democracia.

Vencidas as ditaduras, nada mais normal que um processo progressivo de democratização. Sai a ditadura, entram governos parcialmente democráticos, normalmente de centro-direita ou de direita. Políticos conservadores, que se elegem devido à imaturidade democrática da sociedade, e por saberem aproveitar os resquícios do sistema elitista herdado da ditadura e da colonização, que privilegiam aqueles que mais têm.

Porém, na América Latina, grandes mentes surgiram, e souberem se organizar, se uniram para debater ideias e ideais, para trocar experiência e conhecimento. Assim, chegaram a conclusões parecidas em comum. Apoiaram-se mutuamente para chegarem aos Governos, e lutaram, alguns mais, outros menos, para acelerar o processo de democratização destes países, e fazer com que o povo, historicamente excluído e sem voz, pudesse ter mais direitos e ser mais respeitado. Além disso, lutaram pela nossa independência frente às grandes potências, não só no papel, mas na prática, seja na política, na economia, na cultura, militarmente ou diplomaticamente.

Assim vimos nos últimos anos uma ascensão de governos populares em muitos países da América Latina.

No Brasil, o processo ocorreu progressivamente. Sarney (Tancredo) foi eleito de forma indireta. Collor, frente a Sarney, foi um progresso, na minha opinião, e foi o primeiro presidente eleito democraticamente no Brasil, depois da ditadura (vale lembrar que Lula teria vencido, se não fosse a armação que a Globo fez no último debate, fazendo edição do debate antes de transmiti-lo, o que também mostra imaturidade democrática da sociedade).
Depois veio FHC, que frente a Sarney e Collor, está anos-luz à frente no quesito democracia. Mas, aquele PSDB, de origens sociais-democratas, infelizmente, se direcionou ao neoliberalismo e consequentemente, a favor dos interesses imperialistas.

E depois veio o PT, com Lula. Lula concretizou a democracia no Brasil. Um grande avanço, comparado ao que veio antes, o que é normal, seguindo a lógica da evolução progressiva. Claro que, não foi perfeito, até porque perfeição não existe. Mas ainda há/havia MUITO a evoluir, melhorar, tanto na democracia, quanto na vida do cidadão.
Mas antes que isso fosse possível, as forças conservadoras começaram a “reagir”, chegando ao seu auge durante os governos Dilma.

A história se repete, desde a Grécia antiga, e fatos já observados naquela época, acontecem exatamente da mesma forma hoje.
Quando ideais/pensamentos/movimentos “A” avançam, ideais/pensamentos/movimentos “B” começam a crescer proporcionalmente, visando frear “A”. A isso dá-se o nome de “reação”, ou “reacionarismo”. Alguém age, outro alguém reage.

O que ocorre é que, enquanto o povo não tem voz nem direitos, a elite e os pensamentos conservadores ficam hibernando, escondidos. Quando o povo começa a ganhar força, as ideias e atitudes conservadores e opressoras ascendem, e com força bruta, e reagem visando impedir este avanço do progressismo.

Como os governos de esquerda estavam atingindo seus objetivos nas Américas: inclusão social, combate ao imperialismo, evolução da democracia, etc, as forças de direita começaram progressivamente a avançar em paralelo.

Peixes_piloto

Peixes_piloto

Essas forças são principalmente compostas por: EUA e seus principais aliados na Europa (Inglaterra, Alemanha, França), as elites locais (banqueiros, grandes empresários, a mídia privada, e claro, aqueles políticos que representam os interesses destes grupos), e os peixes pilotos (pessoas da classe média, que se acham de elite ou sonham em pertencer a ela, e aí defendem ideias conservadoras, sem perceberem que, na verdade, deveriam defender ideias progressistas, pois eles, classe média, estão muito mais próximos do povo, que da elite).
(Um pouco do ódio desenvolvido pela classe média do Brasil. Mantega recebe gritos e ofensas por médicos no hospital Albert Einstein. Clique AQUI)

Neste movimento, a América Latina está passando por um processo político muito delicado, que lembra os movimentos que se iniciaram na década de 60, e que geraram todos os golpes militares de direita, e afundou a América Latina num período de trevas.
Venezuela e Brasil são países líderes neste processo do avanço da esquerda. E são países riquíssimos em petróleo. Por isso, somos o maior alvo do golpe que se arma. (Venezuela se prepara para reagir contra Golpe e Guerra – Clique AQUI)

Se você é um dos que defende inocentemente o impeachment de Dilma. Se você é um dos que inocentemente acha que o escândalo da Petrobrás trata-se de “mais um esquema de corrupção”, sem perceber o golpe econômico e político que se arma em volta de NOSSO petróleo. Se você é um dos que há anos vem divulgando, espalhando, compartilhando, curtindo, toda e qualquer informação contra o PT, contra Lula, contra Dilma, contra Zé Dirceu, contra Chávez, contra Maduro, contra Fidel Castro, contra Evo Morales, etc. Se você acredita que ser de esquerda é simplesmente ser comunista, e acha que comunista come criancinhas (e não percebe que a esquerda tem um espectro político amplo, incluindo a social democracia, sistema vigente na maioria dos países europeus. E que ser de esquerda significa, basicamente, estar do lado do oprimido).

Se você pertence ou se aproxima destes grupos descritos acima, ou de qualquer outro parecido…. então VOCÊ é cúmplice dos golpes que se armam. VOCÊ joga contra o Brasil e contra os povos latino-americanos (mesmo que não saiba disso). VOCÊ está ajudando o planeta a escrever um novo capítulo de sua história, onde mais uma vez, uma Era de sombras pode estar se aproximando da humanidade, e você, que se acha bem informado ou bem intencionado, é responsável por esse fenômeno.
(Segue um excelente artigo didático sobre as várias facetas do golpe. Clique AQUI)

Sim, eu sei que o sistema educacional e a mídia nos corrompem, nos ludibriam, nos enganam, nos fazem jogar do lado que eles querem que joguemos. Mas no fundo no fundo, nós somos seres pensantes, e só não nos livramos dessas amarras e alienações, pois somos reféns de nossas fraquezas, nossas ambições, nosso orgulho, nossa arrogância, nosso ego. Se fossemos seres humanos melhores, como fingimos ou aspiramos ser, seria muito mais fácil sairmos dessa prisão ideológica, e fazermos desse mundo um lugar melhor para todos.
O culpado portanto é VOCÊ!

E se o pior acontecer, eu lamentarei, por mim e por você.

por Miguelito Formador

figura montagem própria (originais daqui + daqui + daqui + daqui)