Posts Tagged ‘Bolsa Família’

bolsa-família-prêmio“Bolsa Família” recebe o “Award for Outstanding Achievement in Social Security”, maior prêmio internacional de resultados sociais, uma espécie de “Nobel Social”.
O prêmio é concedido a cada 3 anos pela Associação de Seguridade Social que foi fundada na Suíça, em 1927, e é reconhecida por 157 países e mais de 300 ONGs.
Para ver a notícia, clique AQUI

A pergunta é: Será que Lula e Dilma também “compraram” este título? Será que a institucionalização da máfia petista adquiriu tamanho porte e alcance? Perguntas complexas que desafiam o intelecto de uma ameba!

Enquanto isso, no Brasil e somente no Brasil, o povo é convencido de que a Bolsa Família só serve para comprar votos e gerar “vagabundos e preguiçosos”. Para não ser injusto na generalização, vou mencionar que também existem os menos radicais, que descredibilizam todo o programa somente por causa de problemas pontuais (sempre presentes num país tão complexo quanto o nosso) que representam um pingo, frente aos infindáveis ganhos e ao progresso que o programa trouxe, traz e trará. Uma dica: Parem de falar hipocritamente “o programa é bom, mas…”, “o Bolsa Família trouxe coisas boas, mas….”. Ou você assume logo que não concorda com o problema, sem hipocrisias, ou então mude seu discurso. 

Um exemplo de discurso mais honesto: “O Bolsa Família é muito bom, não há como negar isso. Trouxe muito progresso, diminuiu a desigualdade social, aumentou o índice de crianças na escola, e garantiu o pão de cada dia de muita família. Todos os números e índices são favoráveis e mostram que estre programa é muito benéfico. Ponto! Obviamente, como em tudo na vida, ainda há o que ser melhorado, e justamente por isso, é importante que o governo, juntamente com a sociedade, continue trabalhando de forma a tornar este programa ainda melhor e mais eficiente. Fim!”
Viram como a conclusão fica clara? Lendo isso, todo mundo percebe que, eu sou a favor do programa, gosto do mesmo, reconheço que trouxe praticamente só coisas boas para a sociedade, mas ao mesmo tempo eu reconheço que ele não é perfeito, e melhorias são necessárias. Sem hipocrisias, sem rodeios. Ponto final. 

Deixe-me contar um segredo para vocês, mas não espalhem: sabem o Pepe Mujica (presidente do Uruguai que doa 90% de seu salário a instituições de caridade e ONGs e é considerado o presidente mais “pobre” do mundo) e o Nelson Mandela (que dispensa comentários)?
Pois então, ambos são (no caso do Mandela, era) odiados em seus respectivos países por uma parcela enorme da população, mesmo sendo idolatrados no mundo. Esse fenômeno é conhecido e tem um nome: MÍDIA !

por Miguelito Nervoltado

figura daqui

Rachel_SBT_Brasil

Rachel_SBT_Brasil

O vídeo do dia nas redes sociais é esse aqui: Rachel Sheherazade – parcialidade, hipocrisia, mentira.
Vejam primeiro o vídeo, depois vejam meus comentários abaixo.

Teve uma galera compartilhando e curtindo, concordando com as palavras dessa jornalista de má índole, a serviço da grande mídia, para variar.
Aos que concordam com as palavras dela, e automaticamente, acreditam na grande mídia, levanto alguns pontos para reflexão.

  1. Ela fala que não adianta ter bolsa família e ter milhões de desempregados:
    Minha gente, o Brasil tem as menores taxas de desemprego de nossa história, oscilando em torno de 5%. Sem considerar que estamos atravessando uma das maiores crises econômicas mundias da história, e boa parte dos países do mundo estão sofrendo com altíssimo desemprego, taxas maiores que 10 ou 15%.
  2.  Ela fala que não adianta bolsa família e não aumentar o salário das famílias:
    Meu Deus, isso dói no duodeno. É informação conhecida, oficial, reconhecida pelos órgão internacionais, que no governo Lula/Dilma o salário mínimo aumentou mais de 70% em valor REAL (onde já se desconta a inflação)!!!! É de muita má fé da repórter fazer essa afirmação, pois ela sabe que está mentindo com cara lavada. Já quem acredita, muitas vezes nem é por má fé, mas é por falta de conhecimento e senso crítico mesmo.
  3. Ela pergunta, o que seria dessas pessoas se acabasse a bolsa família:
    Ora, é fácil saber. Basta olhar como era o Brasil antes dos governos Lula/Dilma.  Aproximadamente 50% da população vivendo na linha da pobreza ou abaixo dela.
    Mas se acabasse a bolsa, não voltaríamos a estes patamares, pois a bolsa já trouxe muitos resultados permanentes. As famílias que conseguiram vingar em seus negócios com a ajuda do governo, as crianças que foram às escolas, pois não precisavam mais trabalhar para ajudar a família, etc, são ganhos que mesmo que a bolsa acabe, não regridem. Dados do governo mostram que mais de 1,7 milhões de famílias já abriram mão do bolsa família voluntariamente, pois se consideram capazes de caminhar com os próprios pés. Ou seja, não me parece que a Bolsa família seja igual a Bolsa miséria.
  4. Ainda sobre a hipótese da extinção da Bolsa Família:
    Não esqueçamos também que não foi somente o Bolsa Família que tirou 40 milhões de brasileiros da pobreza e miséria, mas sim um conjunto de ações, como geração de emprego, expansão da CLT a regiões precárias, aumento do salário mínimo, crescimento econômico, maior fiscalização governamental, entre outros.
    E outra, o que seria do Brasil se acabasse o Bolsa Família? Bom, eu pergunto: O que seria do Brasil se fosse extinto o salário mínimo? O que seria do Brasil se fosse extinto o SUS? O que seria do Brasil se caísse um meteoro? Vamos analisar cada uma dessas hipóteses e falar então que, na verdade, não estamos preparados, ou que o governo é uma farsa???? Bom senso minha gente, bom senso. Não se vive de “se”, mas sim do “é”.
  5. Ela diz: o que seria das famílias que não trabalham, o que seriam das crianças que não estudam….
    A bolsa família incentiva exatamente as famílias a trabalharem, a poderem vingar nos seus pequenos negócios. E incentiva e monitora a escolaridade das crianças. Os dados mostram que o Brasil evoluiu e muito, devido ao Bolsa Família e outros programas do governo, no quesito “taxa de crianças frequentando a escola” e analfabetismo.
  6. Ela acusa a bolsa como um paradoxo, dizendo que os milhões que saíram da miséria dependem da bolsa.
    Cara Rachel, sair da pobreza não significa obrigatoriamente sair por si só. Quem disse isso??? Estar na miséria é uma condição econômica. Se a pessoa deixa aquela condição econômica, independentemente da fonte que a libertou daquela condição, ela saiu da miséria! Essa jornalista é uma toupeira!
  7. Ela ainda afirma que não há fórmula mágica para sair da miséria: 
    Não Rachel, não há fórmula mágica para sair da miséria. Há sim, ações certeiras governamentais, e é isso que o governo brasileiro fez. Não é milagre! É vontade, determinação, foco e técnica! Agora, para você, que teve e tem uma vida de princesa, com salários altíssimos como âncora do SBT, é fácil dizer que só com trabalho duro que se sai da miséria! Hipócrita imbecil. Tente nascer no sertão, passar pela fome, desnutrição, não ter acesso a um mínimo de escolaridade, e mesmo assim, vencer na vida, sem que venha alguém (o governo por exemplo) e intervenha por você, lhe trazendo facilidades para atingir um mínimo que a vida não lhe propiciou. Isso se chama: governo intervindo para quebrar o ciclo vicioso da pobreza. E isso dói na elite e na classe média, pois o governo destina parte de nossos impostos para ajudar esses marginalizados (que a classe média e a mídia gostam de chamar de preguiçosos, bandidos, vagabundos, fracassados, etc).
  8. Ela diz que assistência tem que ser provisória, senão gera parasitismo:
    Sabe, eu acho que ela deveria largar o trabalho de ancora, e virar consultora de governos de países desenvolvidos, talvez ela consiga ensinar algo a estes. Afinal, o bolsa família e outros auxílios do governo, são ou copiados, ou inspirados, à partir dos mesmos programas usados pela Alemanha, França, Suécia, Dinamarca, Nova Zelândia, etc etc etc….. Ela precisa ir nestes países alertá-los e dizer-lhes que os auxílios geram parasitas, e é exatamente por isso, que estes países desenvolvidos sofrem com TANTOS problemas sociais.

Resumindo: Esse vídeo representa com integridade irreparável como a mídia brasileira funciona. E a reação das pessoas no facebook aprovando (curtindo e compartilhando), representa irreparavelmente como o povo brasileiro é alienado, principalmente a classe média, que além de alienada, é individualista e retrógrada.

por Miguelito Nervoltado