Posts Tagged ‘DEM’

Bate bola, jogo rápido: Aulinha de história, bem simples.

Tancredo_NevesTodo brasileiro sabe que Aécio é neto, por parte de mãe, de Tancredo Neves. Tancredo foi deputado, senador, ministro de Getúlio Vargas, primeiro ministro de Jango e governador de Minas Gerais no período militar; presidente eleito indiretamente após grande pressão popular do “Diretas Já”! Faleceu na véspera de sua posse, e virou um símbolo de luta contra a ditadura militar. (Leia mais AQUI).

Mas, a história de Tancredo, apesar de ter sido ele realmente um político talentosíssimo e super importante para o Brasil, sempre omite alguns detalhes. Faz-se parecer que Tancredo foi um guerreiro contra a Ditadura Militar, um líder da luta pela democracia. Ora bolas, sabemos que no período militar, qualquer pessoa, artista, intelectual ou político que se opusesse deliberadamente ao regime, era exilado ou preso, torturado e muitas vezes morto pelos militares. Mas, antagonicamente a isso, Tancredo continuou a construir sua carreira política neste período. Isso só foi possível devido ao seu comportamento pacífico e obediente ao sistema (aos militares).

Além disso, Tancredo participou da primeira tentativa de golpe em Jango. (Clique AQUI para ler mais sobre o episódio).

Lembremos também que ele foi eleito indiretamente, ou seja, por votação parlamentar, e não por votação da sociedade. Tancredo foi escolhido por um colégio eleitoral do Congresso vigente na época, Congresso esse, majoritariamente “simpático” ao regime militar, uma vez que os não simpáticos não permaneciam no Congresso e sofriam as penalizações mencionadas acima.

Assim sendo, podemos falar que Tancredo foi tudo, menos herói da luta pela democracia.


Bom, este é um lado da família de Aécio. Mas também há o outro lado, o qual parece que Aécio gosta de tentar omitir em suas biografias.

Aécio_CunhaAécio da Cunha, pai de Aécio, foi deputado Federal pelo ARENA, e pelo PDS. (Leia mais AQUI).

Mas, o que isso significa?

Alguém se lembra do partido ARENA?
Aliança Renovadora Nacional (ARENA) foi um partido político brasileiro criado em 1965 com a finalidade de dar SUSTENTAÇÃO política ao governo militar instituído a partir do Golpe de Estado no Brasil em 1964.

Á partir de 1979, a ARENA foi rebatizada de Partido Democrático Social (PDS). Mais tarde, um grupo de políticos do PDS abandonou o partido e formou a “Frente Liberal”, a qual, depois, tornou-se o Partido da Frente Liberal (PFL), atual DEM. (Clique AQUI e leia mais sobre a história da ARENA).

ARENA, PDS, PFL, DEM = nomes diferentes para o mesmo partido, mesmas ideologias, partido de ultradireita, fascista e sustentáculo do período militar, hoje saudosos desse período. E, onde o pai do Aécio fez sua carreira política, e onde Aécio começou sua carreira, trabalhando como secretário.

Além de ter sido criado e ter trabalhado nesse cenário de vínculos com a ditadura militar e todas as ideologias que ela carrega, ainda lembremo-nos do fato de que o DEM já há décadas é o fiel escudeiro do PSDB, ajudando claramente na guinada do PSDB para a direita reacionária.

O outro avô de Aécio Neves, agora por parte de pai, foi Tristão Ferreira da Cunha, político conservador, que assinou o Manifesto dos Mineiros contra Getúlio Vargas. Tanto Tristão da Cunha quanto Aécio da Cunha (seu filho), participaram do golpe militar em 1964 e receberam dinheiro dos EUA para organizar o mesmo.

Bolsonaro, um dos deputados mais votados do Brasil, é o principal representante no Congresso do saudosismo ao período militar e de ideais ultra conservadores, racistas, homofóbicos, machistas, de extrema direita. Bolsonaro apoia, coerentemente, Aécio nessas eleições.

Caso você não tenha conseguido captar o que estou querendo passar, vou ser mais claro: há uma conexão direta entre os militares do período militar e o projeto de governo do candidato Aécio. A conexão é a ideologia ultradireita, anti-povo, a favor da elite empresarial e completamente voltado para os interesses estrangeiros no Brasil, em detrimento dos interesses de nosso próprio povo. Há outras características parecidas também, como a tendência à censura da mídia e de cidadãos.

Para ler mais sobre esta parte da história de Aécio, omissa em suas biografias, clique AQUI.

por Miguelito Formador

figuras retiradas daqui e daqui

Gilmar_MendesO ministro Gilmar Mendes foi o único ministro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que votou contra a cassação da candidatura de José Roberto Arruda ao Governo do DF.

Arruda se envolveu em diversos escândalos durante sua carreira, como a adulteração do painel de votação do Senado, em 2001, juntamente com Antônio Carlos Magalhães; o Mensalão do DEM no Distrito Federal, em 2010; foi preso em 2010 por 2 meses, configurando o primeiro Governador preso na história do Brasil; teve seu mandato cassado pelo TRE por infidelidade partidária; sofreu processo de impeachment enquanto governador do DF.

Arruda foi cassado pela Lei da Ficha Limpa, o que impede sua candidatura a Governador do DF. Dos 7 Ministros do TSE a votarem no processo, Gilmar Mendes foi o único a votar a favor de Arruda. Clique (AQUI).

Gilmar Mendes é ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) desde 2002, quando indicado pelo então presidente da República, Fernando Henrique Cardoso. Acumula também o cargo de Ministro do TSE onde é atualmente vice-presidente.
Mendes foi Procurador Geral da República (1985 – 1988 / José Sarney), consultor jurídico da Secretaria Geral da Presidência da República (1991-1992 / Fernando Collor), subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil (1996 – 2000 / Fernando Henrique Cardoso), e Advogado Geral da União (2000 – 2002 / Fernando Henrique Cardoso).

O Ministro Gilmar Mendes é aquele que concedeu, em 2010, Habeas Corpus para o médico estuprador, Roger Abdelmassih, que violentou pelo menos 37 mulheres (pacientes), soltando o mesmo e possibilitando sua fuga para o exterior. (AQUI)
O Médico foi preso em agosto deste ano. Estava vivendo luxuosamente numa mansão no Paraguai. (AQUI).

Também esse ministro soltou, mais de uma vez, o banqueiro Daniel Dantas, envolvido em escândalos de corrupção e operações ilícitas, entre elas a Operação Satiagraha (AQUI). Próximo de diversos políticos, de empresários poderosos e do poder público, além do setor financeiro, Dantas é tido como uma das pessoas mais influentes do Brasil.
Leia mais sobre o Habeas Corpus concedido por Gilmar Mendes a Daniel Dantas, clicando (AQUI)

Joaquim Barbosa uma vez proferiu em plenário as seguintes palavras a Gilmar Mendes: “Vossa Excelência, quando se dirige a mim, não está falando com seus capangas do Mato Grosso“.

Quando a Constituição/Lei está a favor de seus interesses, ele a usa, e é irredutível para com exceções. Porém, quando esta está contra seus interesses, ele a ignora, e abre exceções.

Vale também lembrar que ele foi rigoroso com os réus do Mensalão, ignorando provas a favor e acatando todas as provas contra os mesmos; ainda apoiou Joaquim Barbosa na inversão do ônus da prova para com os réus.

Agora, não vale ficar gritando que Mendes é um escroto por ter soltado o médico estuprador, o banqueiro sujo ou o político corrupto, mas é um herói por ter condenado os réus do mensalão. Sejamos coerentes, assim como ele o é.
Há uma linha clara de raciocínio a ser seguida aqui, onde podemos observar uma postura bem definida deste Ministro na maioria de suas ações. Se posiciona a favor de Arruda, Dantas e Abdelmassih, e contra José Genoíno e José Dirceu.

por Miguelito Formador

figura daqui

Uma boa reflexão, principalmente para os advogados e profissionais do direito.
Nosso “batman” parece não estar mais no trono, mas sim em “maus lencóis”.
Quando ele representava a esperança do povo brasileiro em ver todos os anos de corrupção de nossa história serem “pagos e acumulados” por um único partido político por causa de um esquema duvidoso de corrupção, ele foi exaltado pelo povo. A mídia, viu a chance de desmontar o partido que não lhes beneficia tanto quanto eles estão acostumados, e também colocaram JB lá em cima. Os partidos de oposição (principalmente PSDB e DEM) viram nele a esperanca de voltarem a apitar no cenário nacional, após anos de queda eleitoral, e fizeram dele seu herói. Porém agora, passado o mensalão, o juiz continua mostrando que ele é duro, direto, sincero, teimoso, incisivo, irredutível. Seja com quem tenha que ser. E aí, enquanto ele crucificou os envolvidos no mensalão (teoricamente por ele realmente achar que havia provas suficientes), ele era herói. Mas agora, ele começa a lançar críticas esporádicas à mídia, a outros políticos que não são petistas, a pessoas públicas, a jornalistas, e agora, à sua própria classe, os advogados e juízes. Então, agora, ele anda atingindo boa parte da elite brasileira, principalmente ao mencionar os juízes e a mídia, e aí, o buraco é mais embaixo. De herói, ele pode virar o vilão, rapidamente.
Isso me lembra Osama Bin Laden, Saddam Hussein, entre outros…. que foram colocados no altar pelos EUA (elite do mundo), porém ao se rebelarem contra os EUA, tiveram suas imagens de heróis destruídas e viraram os demônios do mundo rapidamente. No caso, Saddam Hussein é Joaquim, EUA é a mídia e elite brasileira.
Nota.: Eu, assim como a maioria dos intelectuais (não que eu seja intelectual) que tratam de tais assuntos, não entendo ainda qual é a do Batman. Tem hora que parece que ele joga dum lado, tem hora que parece que joga do outro. Tem hora que parece que quer fazer seu filme e que gosta de holofotes, mas no instante seguinte, ele faz tudo ao contrário. De repente, não tem muito segredo. De repente, ele é um intelectual, muito estudioso e competente, vencedor na vida, mas que sofreu muito até chegar aí. E com o sofrimento veio a intolerância, a falta de paciência. Tem muito senso crítico, e tem consciência da podridão da sociedade brasileira. Isso tudo junto faz com que ele confie em seus próprios critérios pessoais acima de quaisquer outros critérios, confia na sua intuição e no seu conhecimento e é irredutível em suas posições, afinal, ele deve pensar que não vale à pena ouvir os outros, pois a maioria é hipócrita, ignorante, acomodado, desinformado, interesseiro, individualista, etc,…. o que não deixa de ser verdade, em vias gerais.
E então, o tal juiz na verdade, não quer nada, ele age de acordo com seus impulsos, seus critérios e intuições momentâneas. E estaria aí o segredo de tantas polêmicas, e de tanta variação de sua imagem no meio público.

Continuo achando possível sua intenção na vida política, apesar de ele mesmo já ter descartado isso. Mas não dá para afirmar nada. Numa coisa esse cara é bom, e isso é indiscutível: ser misterioso.
Segue link de inspiração:
por Miguelito Formador