Posts Tagged ‘farsa’

Lisa

Em meio à crise dos refugiados, e ao crescimento de popularidade de ideologias de extrema-direita na Europa, surgiu recentemente na Alemanha e Rússia um novo caso que comoveu e agitou a sociedade dos dois países: o caso da menina de 13 anos, Lisa.

Lisa é uma menina teuto-russa (família de raízes alemãs e russas) de 13 anos de idade, que vive em Berlim com os pais.
Entre os dias 11 e 12 de janeiro de 2016, a menina esteve desaparecida. A família entrou em contato com a polícia para relatar o ocorrido, e pedir suporte às autoridades. Após 30 horas de desaparecimento, Lisa reapareceu em casa.

A jovem relatou ter sido sequestrada e violentada sexualmente por homens de aparência de “países sulistas” (expressão usada na Alemanha para se referir a países africanos ou sul-americanos). Esse depoimento iniciou um processo de investigação policial sobre o caso.
Paralelamente, a família de Lisa encontrou-se com um jornalista, aparentemente russo, para contar-lhe o ocorrido com a filha. Ao que parece, a partir deste encontro, a notícia se espalhou em uma velocidade lancinante.

Rapidamente a notícia chegou à mídia russa. Não somente blogs informais e redes sociais passaram a relatar o ocorrido, mas também grandes jornais e redes de TV russas, entre eles, o canal 1, rede de TV estatal da Rússia e um dos maiores canais do país, o qual transmitiu reportagens sobre o assunto, com depoimento emocionado da tia da garota, e com um vídeo onde homens de aparência árabe diziam ter estuprado “a menina”, seguido de um outro vídeo que mostrava a “polícia alemã” em ação.
Manifestações online e protestos nas ruas da Rússia e da Alemanha, realizados por grupos de extrema-direita, culpavam os refugiados pelo sequestro e estupro de Lisa.

Até mesmo o Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergej Lawrow, se pronunciou de forma enfática, exigindo uma ação do Governo alemão, não somente para fazer justiça no caso de Lisa, mas para reduzir a crescente onda de criminalidade no país (dando a entender que o aumento do número de estrangeiros/refugiados na Alemanha fosse o fator responsável por tal aumento).
O Ministro das Relações Exteriores alemão, Frank-Walter Steinmeier, reagiu dizendo que a Rússia não deveria interferir em questões internas alemãs, e que também não deveriam se precipitar, uma vez que a investigação policial ainda estava em andamento.

Essa resposta do governo alemão gerou uma nova resposta do governo russo, onde diziam que a Alemanha estava tentando abafar o grave incidente com panos quentes, e estariam omitindo informações ao governo russo. O caso virou uma crise diplomática entre os dois países! (Clique AQUI para reportagem na revista alemã “Spiegel”)

Enquanto isso, a polícia alemã continuava a trabalhar na investigação.
Lisa passou por um exame corporal, o qual não apontou qualquer sinal de violência sexual. Durante os interrogatórios realizados com a menina, ela se contradisse diversas vezes, chegando inclusive a desmentir ter sido estuprada.

Mais além, os policiais apreenderam o celular da garota e analisaram sua atividade na internet durante o período onde “estaria sequestrada”. Ela estava online no whatsapp conversando com diversos(as) amigos(as) sobre assuntos normais, e jamais mencionara sequestro ou estupro. Através destas conversas, a polícia alemã chegou até um rapaz de 19 anos, que parecia ter abrigado a jovem durante as 30 horas de sumiço. O rapaz, um alemão sem descendência estrangeira, confirmou que Lisa esteve em sua casa durante aquelas 30 horas, mas que veio até ele por vontade própria, pedindo abrigo, relato esse confirmado pela mãe do jovem.

O parecer final da polícia dizia que Lisa estava com problemas escolares, e por isso não quis voltar para casa e pediu abrigo ao conhecido alemão. Porém, ao retornar a sua residência, percebeu a que ponto tudo havia chegado. Assim, a menina inventou a estória de que havia sido sequestrada e estuprada, para justificar seu desaparecimento. Mencionar que os homens tinham aparência “sulista” reforçava a chance de que os pais acreditassem em si, uma vez que estes, ao que parece, possuem posicionamentos de extrema-direita e contra estrangeiros.

Antes que polícia conseguisse chegar a conclusões concretas, a notícia se espalhou por outras vias (redes sociais, blogs, e por contato da comunidade russa na Alemanha com o governo russo), se tornando em poucas horas uma “crise diplomática”.

O vídeo com os homens de aparência “árabe” foi analisado e identificado como um vídeo de 2009, ou seja, mais de 7 anos de existência, e portanto, sem qualquer conexão com o caso.
O vídeo da polícia alemã em ação, é na verdade um vídeo da polícia sueca, onde é possível ler “Polis” em seus uniformes, que é “polícia” em sueco (em alemão chama-se “Polizei”).
Portanto, ambos os vídeos tratam-se de montagens sensacionalistas com o intuito de dar legitimidade ao boato. (Reportagem da TV russa, onde os dois vídeos são apresentados, AQUI)

Conclusão: a partir de uma mentirinha inventada por uma menina de 13 anos com problemas na escola e com medo da reação de seus pais, grandes órgãos de mídia “respeitados” e políticos de alto cargo geraram uma crise diplomática entre duas potências mundiais, cujos ânimos, que já não estavam nada bem, pioraram ainda mais.

Crises como essa, podem gerar desde sanções econômicas de forte impacto para a sociedade de ambos países, até mesmo conflitos armados, seja em território próprio, ou em territórios alheios, por exemplo, em outros países em guerra onde ambas as nações estejam participando (ex. Síria).

Este caso deveria servir para que, não só os brasileiros, mas também o mundo como um todo, entendam como é grave espalhar/disseminar boatos, casos, estórias, farsas, mentiras, sem antes pesquisar profundamente, buscar o parecer oficial dos órgãos competentes, se informar! Tais atos são de uma irresponsabilidade sem fim, e podem gerar consequências incalculáveis!

por Miguelito Formador

* Mais reportagens, da revista alemã Spiegel, sobre o episódio (AQUI, AQUI e AQUI)

figura daqui

Madrugada

Posted: February 14, 2016 in Outros
Tags: , , ,

frases madrugada luaO relógio marca 0:37h. E a TV mostra uma cena que conheço e remexe fundo na mente, aquele “já vi isso antes”.
O filme do Corujão 1 é antigo, certamente do final da década de 80 ou começo de 90… A programação mostra: “A Casa do Espanto I”, mas me é mais familiar que isso. Descobri pela voz do Egon: “Os Caça Fantasmas”!

Eu deveria escrever algo sobre o Carnaval.
O problema ocorrido nas apurações de São Paulo(?), só se fosse para investigar a massiva participação da Polícia Civil do caso. Nunca vi tanto policial civil junto, nem nas greves recentes… Certamente é alguém buscando promoção própria e encontrando na briga dos dirigentes um prato cheio.
O “suposto” escândalo da passista que tirou a roupa em protesto (!) e foi expulsa do desfile? Vazio! Certamente ela queria mesmo se promover, pois carregava, segundo a notícia, um tapa-sexo com a figura da presidente.
O bom mesmo seria conseguir correlacionar o Carnaval uma vez mais com machismo, buscando aquelas declarações de homens brasileiros que afirmaram categoricamente que blocos de Carnaval não são pra “mulher direita” no mesmo ano que as mulheres pediram um Carnaval sem assédio.
Putz… melhor ainda se desse para citar o vídeo publicado pela jornalista iraniana que sofreu assédio do próprio chefe em seu país. Afinal, machismo não é exclusividade brasileira e está “intrínseco” em muitas culturas e países.
É incrível e lamentável como tem homem que não entende o “não”. E também acreditam que uma roupa curta explica atos primais…

Que bacana rever Bill Murray e Dan Aykroyd com cara de anos 80. Me lembro que assisti esse filme no cinema e que depois comprei o disco (de vinil mesmo) da trilha sonora.
Dispersei de novo com a TV. De volta ao post…

E o lance do Zika vírus e variações das transmissões do mosquito Aedes?
Importante, mas o blog não tem esse apelo de “prestar um serviço à comunidade”.
Faço o primeiro? O que a “galera” pensaria disso?
E a abordagem? Somente informação? Assusto com os casos de transmissão fora do comum, com a infeliz situação geral da saúde brasileira, a mercê de tudo, de laboratórios, a médicos mercenários e, principalmente, políticos corruptos em diferentes esferas?
Não…

Só vou entrar na internet para ver quem é a mulher de rosto conhecido, que faz o papel de Dana: Sigourney Weaver! Show. Aproveitei pra ver o ano do filme: 1984!

Os boatos sobre redução proposital de orçamento do Poder Judiciário e Polícia Federal para atrapalhar as investigações em curso também mereciam um texto!
Afinal, cortar custos é cortar em todos os lugares e é isso que está acontecendo.
Infelizmente os conchavos se mantêm e os cortes poderiam ser mais efetivos… Mas daí vou falar mal do PMDB outra vez…
Falando em boatos, recebi outra vez no whatsapp a notícia que vincula o Lulinha à Friboi. Por que as pessoas espalham antes de buscar no Google? Os celulares também possuem navegador!

Terceira promessa de ficar mais 15 minutos.
Quando peguei o computador as 22h e minha mulher perguntou o que faria, menti que era algo do trabalho para não ser cerceado.
“Por que você tem de dormir tarde todo dia?”
Mas é tanto assunto que merece ser comentado, é tanta necessidade de “botar pra fora”, que a lista de assuntos no arquivo txt cresce tanto quanto as abas não lidas e salvas no Firefox…

Mas os amigos e leitores me enviam tanta coisa legal…
Como um teste de posicionamento político assinado pelo Washington Post e BBC, classificando as pessoas além de direita/esquerda em liberal/comunitarista.
Ou vídeos do youtube com depoimentos interessantíssimos, lições a serem partilhadas, como aquele TED do Marco Piangers…

1:37h!
O filme está acabando e noto como o “Geleia” é diferente daquele que me encantava no desenho animado.

Já sei! Vou escrever um conto.
Talvez dê certo misturar tudo e não falar de nada…

por Celsão irônico

figura recebida via WhatsApp

P.S.: pra não deixar todo mundo “boiando”, os links citados sobre o Carnaval estão aqui e aqui. O assédio da jornalista iraniana aqui. O teste da BBC aqui e o vídeo do youtube aqui. Afinal, vai que não viram textos.

maioridade-penalNeste artigo irei apontar alguns dados e estatísticas sobre a violência no Brasil e sobre a Maioridade Penal mundo afora.

Não pretendo aqui fazer grandes debates morais ou éticos sobre a possível redução da Maioridade Penal; tampouco quero especular sobre os mais diversos efeitos colaterais da mesma. Esse aqui não é um artigo filosófico, nem humanista, muito menos moralista. Esse é um artigo de exposição de dados e estatísticas.
Se quiserem saber um pouco sobre a forma como os integrantes deste blog (Celsão e Miguelito) pensam sobre a Maioridade Penal e sobre os diversos efeitos de uma possível redução da mesma, clique AQUI para ler o artigo do Celsão.

  • Como anda este tema pelo Mundo?

Para começar, eu gostaria de compartilhar o resultado de um estudo feito pela UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância), órgão da ONU. A UNICEF levantou os dados de 54 países de grande relevância, e construiu uma tabela com a “Idade para responsabilidade penal juvenil”, e “responsabilidade penal adulta (maioridade penal)”, respectivamente, em vários países. Vejam alguns exemplos que eu selecionei, onde adicionei por contra própria a Nova Zelândia, que não está inclusa no estudo original:

Brasil: 12 & 18
Alemanha: 14 & 18
Argentina: 16 & 18
Áustria: 13 & 19
Chile: 14/16 & 18
China: 14/16 & 18
Espanha: 12 & 18/21
Eslováquia: 15 & 18
Eslovênia: 14 & 18
Finlândia: 15 & 18
Franca: 13 & 18
Grécia: 13 & 18/21
Holanda: 12 & 18
Hungria: 14 & 18
Irlanda: 12 & 18
Itália: 14 & 18/21
Japao: 14 & 21
México: 11 & 18
Noruega: 15 & 18
Uruguai: 13 & 18
Austrália: 10 & 19
Hong Kong: 14/16 & 18

Nova Zelândia: 10/14 & 17
Portugal: 12 & 16/21
Suécia: 15 & 15/18
Suíca: 7/15 & 15/18
Escócia: 8/16 & 16/21
Dinamarca: 15 & 15/18
Bélgica: 16/18 & 16/18
Rússia: 14/16 & 14/16
Canadá: 12 & 14/18
EUA: 10 & 12/16

O que percebemos nesta lista?
Selecionada a grande maioria dos países mais “civilizados” e “evoluídos socialmente” no planeta, temos 21 com Maioridade Penal de no mínimo 18 anos, e em alguns casos chegando a 21 anos.
Há 6 países com critérios mistos (variando de 14 aos 21 anos), onde a criança será julgada como adulto somente em casos bem específicos, por exemplo, quando da ocorrência de crimes gravíssimos. Normalmente o processo é acompanhado de uma avaliação criteriosa da maturidade da criança/adolescente.
Há 1 país que fixou em 17 anos.
E temos 2 países (EUA e Rússia) que possuem Maioridade Penal fixada abaixo de 18 anos.

O que isso significa?
Se aprovado o projeto de lei no Brasil, estaremos nos distanciando, mais um pouquinho, dos padrões de cidadania, de evolução social, de direitos humanos, e do utópico sonho de sermos mais parecidos com os países “desenvolvidos”.

Dos 54 países estudados pela UNICEF, 74% aplicam Maioridade Penal de 18 anos. Algo em torno de 20% aplicam Maioridade Penal flexível/mista, e somente 6% aplicam Maioridade Penal fixa menor que 18 anos.
Clique AQUI e veja o estudo completo da UNICEF.

Há dados mundiais que nos alertam para um grande retrocesso, uma caminhada na contramão da evolução do ser humano enquanto sociedade. E que se a maioria dos países “desenvolvidos” tem maioridade penal de 18 anos, é por que há um motivo bem concreto para isso. Suas legislações chegaram a essas soluções devido há séculos de estudos, progresso, aprendizado, experiências e evolução. E nós, no Brasil, por pura subjetividade e impulsos instintivos, queremos impor aquilo que “achamos”, em detrimento da ciência, da intelectualidade, e da natural evolução das sociedades.

  • Quem é a favor, e quem é contra?

Do lado dos que apoiam estão:
O Congresso Nacional, tido pela maioria dos brasileiros como uma instituição falida, corrupta, apodrecida. Em especial este atual Congresso, que é o mais conservador desde o golpe de 1964 que implantou a “querida” ditadura no Brasil. Hoje, liderados pelos “admiráveis” Renan Calheiros e Eduardo Cunha.
A Grande Mídia, composta por Rede Globo, Revista Veja, Jornal O Globo, Folha de São Paulo, entre outros, cada vez mais dignos de críticas e repulsa da sociedade brasileira, devido a sua parcialidade e falta de profissionalismo e ética. 

Já do outro lado,  são contra a Redução da Maioridade Penal os seguintes órgãos:
ONU, UNICEF, OEA (Organização dos Estados Americanos), CONANDA (Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente), CFP (Conselho Federal de Psicologia), CNAS (Conselho Nacional de Assistência Social), CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), AMB (Associação dos Magistrados Brasileiros), e a OAB (ordem dos advogados do Brasil).

E você, está sincronizado com quais grupos? Já parou para pensar no porquê de cada um destes grupos se posicionarem como se posicionam? Já parou para pensar na história, na integridade, nas intenções de cada um desses grupos e como isso reflete na forma deles se posicionarem?

Eu, assim como você, chego a conclusões “próprias”, sem precisar seguir ninguém ou qualquer órgão. Mas, me alivia bastante saber que estou do mesmo lado que a ONU, AMB, OAB, CNBB, UNICEF, OEA, CFP, etc.
Se não te incomoda o fato de estarem ao seu lado a Globo e Congresso Nacional, bom, cada um com sua consciência.

  •  Qual a parcela de culpa dos adolescentes na violência do Brasil?

Segundo os dados da SENASP (Secretaria Nacional de Segurança Pública), os jovens entre 16 e 18 anos são responsáveis por 0,9% do total de crimes praticados no Brasil. No caso de homicídios, somente 0,5% são de responsabilidade deste grupo.
Clique AQUI e leia mais.

Segundo o Anuário de Segurança Pública, entre todos os crimes cometidos por menores, cerca de 10% são crimes graves, como homicídio. Mais de 70% dos crimes são crimes contra o patrimônio: furto e roubo (quase 43,7%) e envolvimento com o tráfico de drogas (26,6%). Clique AQUI.

O que concluímos com isso?
Ora, o argumento de que a redução da Maioridade Penal será eficiente para combater a criminalidade no Brasil, é um argumento furado, fruto de desinformação. Supondo uma eficiência de 100% da justiça e da polícia caso a redução seja aprovada, teríamos uma redução de 0,9% na criminalidade do país, e uma redução de 0,5% das taxas de homicídio. Isso significa que, ao invés de termos 200 assassinatos, teríamos 199. Nossa, que melhoria!!!

Reduziremos o número de assassinatos de 200 para 199, mas em contrapartida, estaremos colocando milhares de adolescentes na cadeia, por terem furtado ou por serem foguetinho do tráfico, e quando saírem da cadeia, terão se tornado reais criminosos, traficantes, assassinos, estupradores, com os mais diversos distúrbios mentais. Ou seja, ganha-se 0,9% aqui, perde-se 30% em alguns anos.

Agora, convido vocês a refletirem sobre estes dados. Pense em quanta informação falsa e manipulada você acreditou e que foi desmentida aqui. Reflita, e reposicione-se.
Vai ficar com as mentiras e achismos subjetivos, ou ficará com a realidade e a ciência?

por Miguelito Formador

Leia 18 motivos para dizer não á redução da Maioridade Penal. Clique AQUI (figura do link)

Eu odeio correntes!

Posted: May 27, 2013 in Comportamento
Tags: , , ,

corrente  Com o surgimento e popularização da internet, acreditava-se que pessoas comuns conseguiriam em pouco tempo tornar-se Shakespeares, uma vez que todo o conhecimento humano poderia estar à disposição na rede. Atualmente podemos afirmar que foi um delírio descabido.

Odeio correntes, de todo tipo. Sejam aquelas com apresentações coloridas, foto-montagens e músicas, sempre acompanhadas de “mande de volta se for meu amigo”, que classifico como “auto-ajuda”; passando pelas “mentirosas” que prometiam sortear (e até distribuir) celulares Ericsson, notebooks HP, computadores XYZ para cada e-mail encaminhado; as que alertam para um “novo golpe” aplicado em semáforos, shoppings, prédios em que pessoas com silicone, ácido, gel de cabelo querem seu carro, cartões, etc.;  e mais ainda as “benevolentes” que prometem doações de centavos (ou comida, ou tratamento hospitalar, ou mesmo escolas) para cada e-mail encaminhado ou assinatura num documento Word.

Ora, todas elas querem somente o nosso endereço eletrônico, principalmente se vier acompanhado de outros dados, como nome, ocupação, endereço, número de documentos…

O que muitas têm em comum:

– Apresentam nomes inexistentes, como a funcionária Anna Swelung da Ericsson

– Apresentam emails falsos e números de telefones com 9 dígitos, mesmo antes de haverem números celulares assim em São Paulo

– Pedem para que encaminhe a mensagem para “todos os seus contatos”

– Geralmente as informações presentes nos encaminhamentos anteriores (nome, e-mail) não são apagadas. Às vezes até pedem para que as mantenhamos.

E aí, o que se pretende com essas correntes ou com todos esses e-mails?

Vender para empresas que exploram a ingenuidade e ignorância de outros na internet! Seja para indivíduos/grupos que invadem o computador com vírus e trojans via mensagens do Serasa, Bradesco, Itaú, TAM dizendo que seu nome está sujo ou que é necessária uma atualização de dados ou de sistema ou mesmo para empresas de pirâmide (pra mim, outra forma de corrente), como a Herbalife, Monavie e a nova moda o Telexfree

Isso merece um comentário a parte…

Se fosse mesmo possível obter ganhos de três a dez mil reais trabalhando duas horas por dia, por que ainda existem empresas, escolas, instituições públicas? E por que se preocupar com formação ou capacitação, sendo que tudo o que preciso é usar minha rede de contatos (ou comprar uma) para expandir minha pirâmide/corrente?

É claro que essas empresas são lucrativas… Para os que as criaram ou fazem parte de uma seleta diretoria/coordenação! Os demais investirão muito tempo e dinheiro, perderão amizades, empregos motivados pela ganância do lucro fácil, boa retórica e quirelas jogadas amiúde a fim de manter os tolos empolgados.

Todas as correntes que recebi morrem comigo. Até aquelas criadas pela Madre Teresa e que já circularam a terra 23 vezes!

por Celsão Revoltado

 

Aliás, para os que têm assuntos sérios e precisam de apoio popular, recomendo o Avaaz. Essa rede possui só no Brasil mais de três milhões de membros cadastrados e possui um portal para a criação de campanhas. Pra quem não conhece, segue o link: http://www.avaaz.org/po/petition/

Capa falsa da Veja

Capa falsa da Veja

Cada vez mais fui percebendo um fenômeno interessantíssimo que vem acontecendo comigo, e tem se tornado cada vez mais claro para mim: Eu sou capaz de criticar o atual governo federal do Brasil, liderado pelo PT. Porém, me pego já há anos, 99% das vezes defendendo este mesmo governo, seja nas mesas de bares, seja nas rodas com minha família, seja nas redes sociais e por e-mail.
Recentemente tenho me questionado mais intensamente qual o porquê disso. Penso que tenha chegado a uma conclusão, a qual me espanta pelo fato de eu ter demorado tanto tempo para percebê-la, pois afinal, é muito simples e óbvia: A oposição brasileira é burra!

Vamos falar a verdade. A grande maioria das críticas aos governos PeTistas, vêm através de montagens de fotos mentirosas, ou através de e-mails sensacionalistas, ou farsas, boatos, HAOX. O mesmo ocorre nas conversas ao vivo, nas rodas de amigos, onde as críticas levantadas são quase sempre essas críticas sem pé nem cabeça, que partem de uma mentira inventada por alguém entendiado no sofá de sua casa e que resolve então criar uma mentira, com uma foto polêmica de Lula, e publicar no facebook, ganhando em questão de horas, milhares de “curtir” e “compartilhar”.
Não é brincadeira isso, e não é opinião, são mentiras cabeludas e sem qualquer lógica. Vou somente dar um exemplo aqui, que ilustra bem isso, mas eu seria capaz de citar centenas de farsas que eu já rebati pelo facebook, e-mail, e nas rodas com amigos, este constante combate já me fez conquistar algumas inimizades de pessoas que preferem se manter na ignorância plena defendendo-se por orgulho, a assumir um erro grotesco e aproveitar para evoluir, aprender.
Outro dia foi criada uma capa falsa da Veja (Foto ao lado) e publicada no facebook. A criação era muito bem feita, parecia de verdade. Porém, bastava ler as chamadas da capa que já era possível perceber que se tratava de uma brincadeira. Algumas chamadas:
1) Pesquisa IBOPE mostra que Barbosa tem 65% de intenção de votos para 2014.   (Sendo que bastava olhar as pesquisas IBOPE oficiais na internet e veríamos que Dilma tinha mais de 50% de intenção, e Barbosa tinha algo em torno de 10%, caso ele, Barbosa, se candidatasse)
2) Globo é investigada por fraude milionária no pagamento de impostos.  (Ai ai ai, no dia em que a Veja colocar uma chamada acusando a Globo, eu mudo de nome. Estes dois órgãos são aliados/parceiros minha gente)
3) Pesquisa mostra que 90% dos brasileiros aprovam a saúde pública brasileira.   (Sem comentários!)
4) 18 integrantes do PT são investigados pela Interpol por desvio de 500 bilhões de Dólares. (Gente, 500 bilhões!!!!!!! Isso é 25% do PIB brasileiro. Desviar isso significa quebrar por completo o Brasil por décadas. Um desvio desses até nos EUA os quebraria).

Pois é, daí eu rastreei essa capa e cheguei na publicação original, onde o cara que a criou fala que sua intenção foi mostrar como a classe média acredita e divulga qualquer besteira, por mais absurda e caricata que ela seja. Basta que a informação confirme seus preconceitos, e infle seus egos. Se tem ou não lógica, tanto faz. A maioria da classe média sequer lê, muito menos tenta compreender.  É uma falta completa de interesse, mas uma necessidade tremenda de participar, emitir opinião. Como diz Marilena Chauí: O papel da classe média na luta das classes, é o papel ideológico.

E assim abraçamos 99% das críticas feitas ao PT. E essas críticas não se resumem somente ao PT, mas se expandem em qualquer linha que seja contrária e ameaçadora à classe média. Seja nas críticas a Cuba, ou à Hugo Chávez ou a seu sucessor Maduro. Sejam nas críticas feitas ao socialismo/comunismo. Seja nas críticas feitas a qualquer bolsa estatal com intuito de auxiliar cidadãos marginalizados e/ou excluídos. Seja criticando qualquer ação que busque trazer benefícios reais para essas classes menos privilegiadas. Seja criticando qualquer país, governo, ou grupo de pessoas que se posicionem de forma questionadora quanto ao sistema ocidental padrão (Capitalismo, EUA, consumismo, imperialismo, neo-liberalismo).
A classe média, num geral, é reacionária, hipócrita, mal informada, individualista, manipulada, e a forma que criticam segue essas mesmas linhas de adjetivos.

Este lado (chamarei de lado A), é composto por grupos que, em sua maioria, ainda não acordaram – talvez nunca acordem – para perceberem que estão vivendo num mundo ilusório, fabuloso, muiiiiiiito aquém da realidade. Esse grupo está debilitado, carente de intelectualidade, carente de informação, de conhecimento, carente de bom senso, carente de boas intenções e de solidariedade, carente de pensamento coletivo, e por isso, apela para a ideologia barata, apela para as farsas e sensacionalismos sem fundamento, e boatos para tentar desmoralizar o governo (como este recente sobre o fim da bolsa família).

Ainda é possível perceber que a maior parte dos intelectuais, os acadêmicos das áreas de humanas, e alguns gatos pingados que, apesar de não serem especialistas das áreas de humanas, nem grandes intelectuais, mas que se preocupam em desenvolver o senso crítico, estão do outro lado (chamarei de lado B). O lado B elogia e critica com sensatez. Muitos integrantes desse grupo, são pessoas de renome e admirados muitas vezes até pelo lado A.
Daí, quando reflito sobre onde me posicionar, parece-me muito óbvia a resposta: Não quero viver num mundo de fábulas. Prefiro a realidade, crítica e sensata.

Para exemplificar que, se o lado A criticasse de forma embasada, o lado B tenderia a aceitar essas críticas, em anexo segue um artigo (*) muito bom de crítica ao Lulismo e ao governo PT federal.
Em tempo: Enviei este artigo para alguns amigos do lado B e todos gostaram do mesmo. Ou seja, o lado B está aberto a moldar suas opiniões. O que falta é bons argumentos e seriedade na crítica pelo lado A.

(*)   http://www.viomundo.com.br/politica/maringoni-a-fala-ambigua-sofisticada-e-conservadora-de-lula.html

por Miguel Formador

Garotas de Programa fazem curso de inglês em BH

Garotas de Programa fazem curso de inglês em BH

Você abre sua rede social, ou senta-se na mesa com amigos, e escuta/lê a notícia bombástica: O governo Federal agora chegou no limite de jogar dinheiro no lixo, está pagando curso de inglês para prostitutas pelo Brasil a fora, para atenderem melhor aos turistas!

O que você faz ao tomar conhecimento dessa informação?
Se você acredita, então deveria rever sua capacidade crítica. Você está dopado pela droga que te inseriram com injeções de alienação diretamente no seu cerebelo, aplicadas pela grande mídia e pelos usuários reacionários das redes sociais. Essa droga pela qual você se encontra viciado, tem como intuito atrofiar seu raciocínio lógico e aumenta sua pré-disposição a acreditar em qualquer informação contrária a alguma ação positiva em favor das minorias e dos menos privilegiados. Essa mesma pré-disposição se encontra também quando o objetivo é acreditar em tudo que surja contra o atual governo Federal, por mais absurda que seja a informação.

No post do facebook onde tomei conhecimento da mesma, o meu amigo já sugeriu que deveria ser mentira ao postar. Eu comentei embaixo, não querendo perder tempo com aquela besteira: Claro que é mentira.
Mas todos os amigos dele que comentaram, afirmaram que era verdadeira a informação. E eles se referiam a mim, dizendo que era verdade a informação e que eu estaria “viajando”. Por isso pesquisei, e com menos de 15 minutos, descobri tudo que precisava, e comentei no post novamente, anexando os links de minha pesquisa. Ninguém mais comentou depois disso. Porque será?

Essa “notícia”, não saiu em nenhum jornal sério do Brasil. Mas saiu em centenas de blogs de reacionários, em algumas páginas pseudo-críticas das redes sociais e em alguns jornais digitais informais. Aqui em anexo segue o link para a principal página que deu popularidade à notícia:  http://redeesgoto.blogspot.com.br/2013/05/garotas-de-programa-estao-fazendo-aulas.html
Basta ler o primeiro parágrafo que já é possível perceber o sensacionalismo irracional e cruel da notícia. Também nesta página, além da notícia, vocês verão que eles colocam um link com um suposto jornal Belga, onde a notícia teria sido divulgada. Daí eu me pergunto: se fosse verdade, será que esse escândalo sairia somente em um jornal do Mundo, e este jornal haveria de ser um lá da Bélgica….?
Enfim, não sei se realmente se trata de um jornal respeitado, ou se trata de algo informal, o que pouco importa, pois basta pegar o texto que está no jornal, colocar no google translator, e este identificará automaticamente a língua como holandês. Traduza para português. Nesta tradução típica do google (não é uma crítica, pois é super difícil traduzir textos através de ferramentas de inteligência artificial) é possível perceber que os cursos das garotas serão pagos pela “associação de profissionais do sexo do estado de Minas Gerais”. Aqui as coisas começam a fazer sentido.

Fazendo mais uma pesquisa longa de 5 minutos no google, achei duas reportagens em duas revistas sobre o mesmo tema, porém agora feitas por revistas conhecidas e que tem, de certa forma, um mínimo de credibilidade. Segue em anexo um dos links, que é o da revista Exame: http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/prostitutas-de-minas-terao-aulas-de-idiomas-antes-da-copa
A reportagem diz que as garotas de programa de Belo Horizonte, e não do Brasil como sugere o link da rede esgoto de televisão, realmente estão frequentando cursos de inglês com foco em se preparem para a Copa, e estes cursos são pagos pela associação de prostituas de Minas Gerais.
Gente, não tem governo Federal. Nem sequer governo estadual. É algo bancado pela associação delas.

Será que é difícil ter um pouco mais de senso crítico, interesse, preocupar um mínimo com o que se consome? Ou será que não faz a menor diferença a nuance entre estarmos nos tornando pessoas mais cultas e bem informadas, ou de fato estarmos nos tornando marionetes alienadas e desprovidas de capacidade crítica?

Depois reclamamos de nosso sistema educacional ou da rede Globo, que não nos educam corretamente, sendo que nós próprios não tomamos qualquer atitude para tomarmos as rédeas de nossa própria educação, pois somos acomodados, passivos, preguiçosos, mas mesmo assim, nos consideramos sujeitos super preparados para emitir opinião e achamos que a mesma é de alta qualidade.

Dica: O ideal seria sempre corrermos atrás de informações multilaterais, mas sei que a maioria reclama de falta de tempo. Portanto, pelo menos, busquem se informar melhor mais quando se trata de notícias sensacionalistas, meio absurdas. Veja se vêm de alguma fonte ligeiramente confiável, pelo menos. Vejam se a escrita é boa (o que já pode apontar que ela foi feita por uma pessoa qualquer, em casa, sem ter bom senso sequer para se atentar aos padrões ortográficos, se é que a pessoa os conhece). Veja se a notícia vem com letras em várias cores diferentes, parecendo um carnaval (indica sensacionalismo e falta de profissionalismo – batata! É farsa). Veja se está escrita variando entre letras minúsculas e maiúsculas. Veja o linguajar.
E não preciso nem dizer que a maioria destes posts e e-mails contra o PT, ou contra bolsas, ou contra cotas, ou falando que no Brasil não há racismo, ou criticando Cuba, ou a Venezuela, ou comparando as maravilhas da China com as desgraças do Brasil, etc etc etc, são quase todas farsas. Não deixem que só porque isso agrada ao seu ego e perpetua suas convicções, se torne uma verdade absoluta em sua cabeça, te cegando para a realidade.

por Miguelito Nervoltado 

E não é que o caso das adoções de Monte Santo voltou às telas nacionais nesse domingo?

Num post recente, escrevemos sobre o caso e a falta de fundamento da Globo ao expor o caso. Manipulação tendenciosa da opinião pública para angariar audiência. Não só para o programa dominical, que apresentou uma série de reportagens sobre o tema entre Outubro e Novembro de 2012; mas também para a novela principal da emissora, que falaria sobre o tema.

“Coincidentemente”, a novela estreou oito dias após a primeira reportagem da série, um dia após a segunda…

Num debate em que sequer o nome do pai biológico das crianças é um consenso (alguns escreveram Jerôncio e outros Gerôncio) é realmente difícil “escolher um lado” na discussão. Porém, alguns fatos interessantes merecem ser levantados aqui:

– o vídeo do youtube onde a mãe “afetiva” (ou adotiva) de duas das crianças foi tirado “pelo usuário”;

– outros veículos se interessaram pela estória e foram até Monte Santo (como o SBT), sinal que havia mais para ser explorado;

– o portal “alternativo” de notícias GGN (poderia aqui colocar também como adjetivos independente ou não-comercial) não só questionou a rede Globo sobre a notícia, como publicou as respostas com ressalvas e observações.

– A Globo usou boa parte do tempo da notícia no domingo para comentar a ida de uma das mães adotivas à internet.

Enfim, tirem suas próprias conclusões. Seguem alguns links:

Fantástico – http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2013/05/juiz-que-anulou-sentenca-de-adocao-irregular-na-bahia-e-afastado.html

Correlação entre a reportagem e a novela “Salve Jorge” – http://www.jornalggn.com.br/blog/salve-jorge-e-as-criancas-de-monte-santo

Resposta da Rede Globo à GGN – http://www.jornalggn.com.br/blog/a-resposta-da-globo-ao-ggn

Série de reportagens que visa esclarecer os fatos – primeira de 06/05/2013 – http://www.jornalggn.com.br/blog/a-mae-afetiva-que-foi-transformada-em-traficante-de-criancas

por Celsão Correto

Todos devem se lembrar de uma sequência de reportagens da Globo, onde eles “investigavam” o caso de 5 crianças de uma  família pobre da cidade de Monte Santo – Bahia, que teriam sido retiradas de seus pais por ordem judicial, para então, serem entregues para doação a 5 famílias ricas de São Paulo, numa forma de tráfico ilegal de crianças. (*)

Eu estava no Brasil nesta época, e acompanhei essas reportagens. Confesso que, eu mesmo fiquei comovido com a estória, e achei um absurdo.

Porém ontem, tive contato com a outra versão. Assisti a uma reportagem (**) com a mãe adotiva de uma das crianças  Ela conta como a história foi totalmente distorcida. A guarda das crianças havia sido sim retirada dos pais, mas com todo o embasamento legal, pois esses não tinham a menor condição de tratar das mesmas. Algumas das crianças estariam inclusive extremamente doentes e correndo risco de vida.
Essa mãe ainda diz que a Globo a colocou como uma sequestradora, sendo que ela teria participado de um processo legal de adoção de crianças, e aceitou ainda por cima, adotar uma criança doente, para assim ter o seu ato de adoção ainda mais válido, pois estaria ajudando uma criança realmente necessitada.
Essa mulher estaria agora, lutando com todas suas forças para mostrar como a Globo é maquiavélica, capaz inclusive de criar estórias e situações  para poderem vender notícia e reality shows, doa a quem doer, não se importando nem um pouco com a vida dos indivíduos envolvidos nessas estórias.

Não tenho dados suficientes para chegar a uma conclusão definitiva. Mas se for para eu dar minha opinião, tratando-se de Globo, e vendo os argumentos da mãe adotiva, e vendo o estado no qual ela deu a entrevista, dá para se deduzir quem é o real vilão.
Além disso, a mãe mostra vídeos dela tentando conversar com o repórter da Globo que fez a reportagem, e o repórter lhe dá as costas  e sai andando (fugindo), evitando o diálogo. Dessa forma, tendo a acreditar fortemente, que estamos diante de uma fábula criada pela Globo, envolvendo os mais profundos sentimentos de diversos cidadãos,  só para poderem mexer com a emoção de seus fiéis espectadores, proporcionando, assim, aumento de audiência. Se for isso mesmo, temos aí um exemplo de maldade e perversão do mais alto nível!

Cuidado pessoal, a mídia brasileira causa danos irreversíveis aos nossos cérebros.

(*) http://www.youtube.com/watch?v=MPu9j7SHG1I   – Reportagem da Globo

(**) http://www.youtube.com/watch?v=9JRbwXHigAs&feature=youtu.be   (depoimento da mãe adotiva em entrevista ao Jornal GGN)

por Miguelito Formador

Já há algum tempo vem sendo vastamente difundida pela internet a estória de que o metal Nióbio seria o maior esquema de contrabando e corrupção que existe no Brasil, e alguns vão ainda além, e dizem que seria o maior esquema do mundo.

Durante a argumentação e acusações neste sentido, as pessoas envolvem políticos brasileiros principalmente do PT, envolvem empresários, empresas específicas, e estrangeiros. Dizem que o Petróleo é fichinha perto do Nióbio. Que o Nióbio é o metal mais precioso do mundo e que o Brasil detém 98% da produção do mesmo (o que é mais ou menos verdade), e que se não houvesse contrabando e lavagem de dinheiro na extração,  produção e exportação do mesmo, todos os problemas do País estariam resolvidos.

Quando pesquisei em sites de órgãos federais, e de associações de minério, etc.,  levantei que,  a grosso modo, o produto gera uma receita de menos de 2 bilhões de Dólar (fonte: http://www.ibram.org.br/sites/1300/1382/00000042.pdf), o que é menos de 0,1% do PIB brasileiro. Isso é pouco? Lógico que não!!!! Mas ele é a solução para nossos problemas? Também é óbvio que não! A Petrobrás já chegou a gerar receita líquida em torno de 250 bilhões de Dólar, mais de 100 vezes mais que o Nióbio. E se você vai argumentar ou pensa que isso se deve pelo contrabando, pois tem muito mais dinheiro rolando no Nióbio do que esses 2 Bilhões divulgados oficialmente, então continue lendo este post e você verá como essa ideia é, de certa forma, absurda.
Ou então, faca aplique uma lógica simples: Para o nióbio chegar pelo menos à receita de nossa maior empresa (Petrobrás), os dados oficiais do Nióbio estariam omitindo cerca de 99,5% de sua real produção. Ou seja, estaríamos produzindo 250 bilhões de dólar, mas somente oficializando 2 bilhões, o resto seria contrabando. E quem compra isso? Os estrangeiros, pois o Brasil não tem demanda nem para 5% dos 2 bilhões oficiais. Portanto, bastaria pesquisarmos os dados de importação de Nióbio de todos os países do mundo, e vermos qual a quantia em dinheiro ou em tonelada de Nióbio que eles importam do Brasil, e aí saberíamos quanto o Brasil exporta de verdade.
Pois bem, estes dados existem, e sao obviamente compatíveis com os dados do Brasil, sabe porque? Pois isso tudo é regulamentado pela OMC (Organização Mundial do Comércio). Portanto, se existe um contrabando que omite 99,5% da comercialização do nióbio, esse contrabando acontece de forma multilateral, pois TODOS as outras dezenas de países do mundo que compram nosso nióbio, também têm que estar operando por debaixo dos panos. Desta forma, estaríamos falando do maior esquema de contrabando do Mundo, envolvendo todas as grandes maiores potências do mundo. Ahhhh, me faca um favor né? Temos tantos problemas por aí, para alguém criar a lógica mais conspirativa da história mundial. Que preguiça que me dá.

Continuando, como sempre acontece nessas estorinhas, basta-se ter um pouco de bom senso para saber que a argumentação é totalmente desprovida de lógica, se contradiz, e levanta pontos absurdos e incabíveis.

Eu poderia apontar aqui mais alguns dados de pesquisas minhas do passado, as quais fiz para desmitificar as informações que eu recebia sobre o Nióbio, mas não farei isso. Ao invés disso, deixo aqui um link para o vídeo do Pirulla. Porque farei isso? Quem é Pirulla?
Bom, Pirulla é Vlogueiro (tem um vídeo Log) onde ele conversa/explica temas que ele julga importantes e informativos para a sociedade. Muitas vezes os temas surgem a pedido dos seus assinantes, que foi o caso do Nióbio.
Pois bem, o Pirulla busca realizar um trabalho sério, se informando, para assim evitar falar besteiras.  No caso do Nióbio, como é um assunto complexo, e envolve política, comércio, contrabando, esquemas de corrupção, etc., ele fez uma pesquisa bem vasta, tentando utilizar fontes dignas de certa confiabilidade, para não correr muito risco de escorregar. Ele fornece na descrição do seu vídeo, toda a vasta bibliografia de pesquisa.
Ou seja, além da bibliografia dele ser muito mais ampla que a minha, ele ainda resumi vários pontos principais num vídeo, o que facilita a vida do interessado no assunto, que ao invés de ler milhares de coisas, pode somente ver um vídeo no youtube, agradavelmente, e já adquirir boa quantidade de informação. Além do mais, se a pessoa não acreditar no que ele fala, é fácil, ela acessa os links que ele fornece e tira suas próprias conclusões. O que não pode, e voltarei a repetir isso sempre, é achar que tem o direito de emitir opinião e falar sobre um assunto sobre o qual você não tem a menor noção ou conhecimento. Caso se interesse, procure, se informe, e então forme uma opinião. Se não quer se informar, então fique caladinho e escute quem sabe, simples assim.

Segue o link, bom proveito a vocês:   http://www.youtube.com/watch?v=RqohMBQfWvk

por Miguelito Formador