Posts Tagged ‘internet’

Revoltado_Show_2Estou ficando velho. É fato!
E com a idade vêm chegando, ou piorando, a chatice e a rabugice…
Isso posto, compartilho a seguir minha revolta num show de Rock que fui recentemente.

Chegamos com tempo suficiente pra não precisar nos apertar na entrada e também pra assistir ao show de abertura.
Até então estava achando os “selfs” tirados por muitos em meio a caras e bocas, normal. Muita gente tem câmeras compactas e celulares que tiram excelentes fotos, com a vantagem de já estarem conectados à internet.
Pois bem, muitos (muitos mesmo), tiravam diversas fotos e logo após digitavam freneticamente em suas telas “touch”, provavelmente publicando a foto recém tirada no “Face”, “Insta” ou compartilhando via “Whats”.
Segurei minha onda tomando cerveja. Afinal, o show de abertura não havia sequer começado…

Eis que o primeiro show se inicia; e pra minha surpresa o comportamento ao invés de arrefecer, multiplicou-se… Todos estavam com suas câmeras e celulares filmando e tirando fotos, depois digitando e logo em seguida filmando outra vez!

Porra! Eu queria ver o show!
Aliás… EU PAGUEI PRA V-E-R O SHOW!!! E não pra ficar observando malucos com o braço estendido e as câmeras na minha frente.
Deixei passar a primeira e a segunda músicas, imaginando que talvez fosse a empolgação inicial… Mas não! O rito seguiu: braço pra cima, braço pra baixo, digita, foto “self”, digita, mais braço pra cima, mais foto…Será que ninguém mais vê nada? Será que eles acreditam que assistiram àqueles filmes ou verão aquelas fotos muitas vezes depois dali?
Ou ainda… será que é mais importante avisar TODOS os amigos do Facebook que você está no show “x” do que curtir o show?

Me achei um estranho; mas ao mesmo tempo imaginava a qualidade das imagens tiradas em meio a pulos e empurrões e os vídeos, que provavelmente não tinham foco, nem som decentes… Que idiotice!

Show principal. Pouco antes havia acabado a cerveja do local.
Como suportarei mais um martirioso espetáculo de câmeras sem a cerveja?
Eis que sou acometido de outra surpresa: o público cantou todas as músicas! Não somente o refrão ou as músicas mais famosas, mas todas as músicas integralmente…
PQP “véio”!!! Pra quê ir a um show ao vivo senão pra ouvir a banda que você gosta ao vivo? O som dos instrumentos, da voz do vocalista, os pedaços da letra que mais curtimos… Não, nada disso! Hoje vai-se a shows pra cantar mais alto que a pessoa ao lado, provando saber todas as letras de cor!

Estamos realmente mais perto do fim.
Ou realmente sou muito velho. Tinha a ideia absurda de ir a um show pra ver a banda e ouvir as músicas…

por Celsão irônico/revoltado

figura retirada deste vídeo do youtube, que mostra um pouco da minha revolta naquela noite.

Eu odeio correntes!

Posted: May 27, 2013 in Comportamento
Tags: , , ,

corrente  Com o surgimento e popularização da internet, acreditava-se que pessoas comuns conseguiriam em pouco tempo tornar-se Shakespeares, uma vez que todo o conhecimento humano poderia estar à disposição na rede. Atualmente podemos afirmar que foi um delírio descabido.

Odeio correntes, de todo tipo. Sejam aquelas com apresentações coloridas, foto-montagens e músicas, sempre acompanhadas de “mande de volta se for meu amigo”, que classifico como “auto-ajuda”; passando pelas “mentirosas” que prometiam sortear (e até distribuir) celulares Ericsson, notebooks HP, computadores XYZ para cada e-mail encaminhado; as que alertam para um “novo golpe” aplicado em semáforos, shoppings, prédios em que pessoas com silicone, ácido, gel de cabelo querem seu carro, cartões, etc.;  e mais ainda as “benevolentes” que prometem doações de centavos (ou comida, ou tratamento hospitalar, ou mesmo escolas) para cada e-mail encaminhado ou assinatura num documento Word.

Ora, todas elas querem somente o nosso endereço eletrônico, principalmente se vier acompanhado de outros dados, como nome, ocupação, endereço, número de documentos…

O que muitas têm em comum:

– Apresentam nomes inexistentes, como a funcionária Anna Swelung da Ericsson

– Apresentam emails falsos e números de telefones com 9 dígitos, mesmo antes de haverem números celulares assim em São Paulo

– Pedem para que encaminhe a mensagem para “todos os seus contatos”

– Geralmente as informações presentes nos encaminhamentos anteriores (nome, e-mail) não são apagadas. Às vezes até pedem para que as mantenhamos.

E aí, o que se pretende com essas correntes ou com todos esses e-mails?

Vender para empresas que exploram a ingenuidade e ignorância de outros na internet! Seja para indivíduos/grupos que invadem o computador com vírus e trojans via mensagens do Serasa, Bradesco, Itaú, TAM dizendo que seu nome está sujo ou que é necessária uma atualização de dados ou de sistema ou mesmo para empresas de pirâmide (pra mim, outra forma de corrente), como a Herbalife, Monavie e a nova moda o Telexfree

Isso merece um comentário a parte…

Se fosse mesmo possível obter ganhos de três a dez mil reais trabalhando duas horas por dia, por que ainda existem empresas, escolas, instituições públicas? E por que se preocupar com formação ou capacitação, sendo que tudo o que preciso é usar minha rede de contatos (ou comprar uma) para expandir minha pirâmide/corrente?

É claro que essas empresas são lucrativas… Para os que as criaram ou fazem parte de uma seleta diretoria/coordenação! Os demais investirão muito tempo e dinheiro, perderão amizades, empregos motivados pela ganância do lucro fácil, boa retórica e quirelas jogadas amiúde a fim de manter os tolos empolgados.

Todas as correntes que recebi morrem comigo. Até aquelas criadas pela Madre Teresa e que já circularam a terra 23 vezes!

por Celsão Revoltado

 

Aliás, para os que têm assuntos sérios e precisam de apoio popular, recomendo o Avaaz. Essa rede possui só no Brasil mais de três milhões de membros cadastrados e possui um portal para a criação de campanhas. Pra quem não conhece, segue o link: http://www.avaaz.org/po/petition/