Posts Tagged ‘Venezuela’

18jun2015---comitiva-formada-por-senadores-de-oposicao-no-brasil-foi-cercada-por-manifestantes-em-caracas-capital-da-venezuela-quando-estava-a-caminho-do-presidio-para-visitar-leopoldo-lopez-preso-por-1434669132064_300x300– E não é que deu certo mesmo essa viagem pra Venezuela, com avião da FAB? – pergunta o colega do DEM
– Eu te falei Senador. Era só colocar pressão e falar em “luta pela democracia” que a liberação viria bem rápido. Ironizou um dos tucanos a bordo
– Mas aposto que uma parte da mídia vai questionar o valor dessa nossa brincadeira! – profetizou o senador do PMDB

– Como está a nossa agenda? Teremos tempo para compras?
– Começaremos com fotos para a imprensa diretamente do aeroporto com esposas de presos políticos, de lá seguiremos para um presídio e fecharemos protocolando uma moção em nome do Brasil no Senado deles, pedindo a libertação dos políticos de oposição.
– Em nome do Brasil? Eles engoliram essa? Todos sabem que a Dilma, o PT e o restante da base aliada, contando também com parte do meu partido foram contra essa viagem e são contra esse tipo de intervenção em países independentes.
– Nós temos é que exercer nossa liderança regional, deixarmos de ser “bunda-moles” e ganhar uns pontinhos com os EUA!
– Acha mesmo que isso será notícia por lá?
– Receberemos certamente os parabéns do Obama e da Merkel. Acho até que devemos marcar a próxima “comitiva” para a Grécia. Austeridade é bom e eu gosto!

No aeroporto…
– Viu que fácil? Pousamos sem problemas. Ninguém nesse submundo barraria senadores do Brasil em visita oficial!
– Mas e se a população for contra nós?- Você não assiste o jornal, colega, não lê os jornais? A população daqui está acuada há anos; clama por um golpe de Estado que os liberte, precisa de uma intervenção americana e o mais breve possível! E isso sem o apoio da imprensa, que foi duramente caçada pelo governo, só no boca a boca. Ações e apoio populares invejáveis para a nossa direita brasileira.
– Sei não. Teve gente que divulgou que as eleições foram justas…

– Que beleza! As viúvas, digo, as esposas já estão nos aguardando. Vai ser bem rápido e poderemos talvez até nos encontrar com empresários ou banqueiros locais.
– Mas… aqui não é tudo estatal?
– Ah é…
– Os batedores também já estão aqui. Estamos blindados!

Já no ônibus
– Que absurdo de trânsito. Parece São Paulo! Vou atualizar meu twitter. Quem sabe o nome daqui?
– Caracas!
– Verdade… a capital da Venezuela é Caracas. Beleza. Deixa comigo!
– E esse movimento aí na frente, o que é?
– Parece uma manifestação. Deve ser de uma minoria, contratada pelo PT
– Eles estão armados? Tem enxadas ou foices? Morro de medo desses radicais.
– É bom olhar mesmo.
– Ai meu Deus, por que é que eu embarquei nessa loucura! E olha que eu faço parte da coalisão… Meu partido apoia o Governo
– Tarde demais, Senador.
– Tarde demais uma ova. Se cercarem o ônibus eu desço e declaro apoio incondicional ao governo deles, à esquerda brasileira. Conto o que é o meu partido e toda a história recente do PMDB
– Se eles te deixarem falar…

– Olha, estão se aproximando
– Motorista, desvia, déssssvia. – carregou no sotaque nordestino um dos tripulantes.
– Amigo, esta es la ruta principal hacia Caracas. No conosco a ninguna vía llamada Diez!
– Sabem quem somos! E estão batendo no veículo!
– Por que eu topei essa loucura, meu Deus, por quê?
– Calma que tudo se resolve. Vamos ligar pro Itamaraty!
– Eles têm bandeiras vermelhas.
– Liga pro Eduardo Cunha e pede pra ele chamar a imprensa!
– Mas a Globo está aqui no ônibus conosco, esqueceu?
– Só que o equipamento ficou no bagageiro. Vocês disseram que não havia perigo, que tudo estava sob controle. – esbravejou o repórter angustiado
– Filma com o celular. Se atirarem pedras é bom termos provas.
– Será que seremos presos?
– Ou linchados?
– Eu falei que o povo estava do lado do Maduro. São tontos. Iguais aos brasileiros. Ficam do lado de quem faz mal a eles. Povo burro!
– Calma. Vamos pedir para conversar com o líder deles e informar que estamos voltando. Esqueçamos a visita aos presos.
– Mas isso vai pegar muito mal. Viemos até aqui, em avião do governo, para voltar?
– A gente fala em boicote, faz carta pra ONU, reclamação oficial, exige retratação do governo daqui, força a presidente a falar com eles e obter um pedido formal de desculpas…
– Isso. Exagera no ocorrido, no nosso sofrimento, na missão de paz e “bota a boca no trombone” lá no Brasil.
– Se der certo, voltamos aqui na semana que vem e ainda seremos escoltados pelos Federais!
Eu não volto pra cá nem pra receber prêmio. Vocês estão é malucos.

por Celsão irônico

figura retirada daqui

P.S.: Este post não reflete a realidade, nem a nossa opinião. É uma obra de ficção com o intuito único de divertir (ou seja, não me processem!). Nós costumamos citar bastante a Venezuela em nossos posts; mas, para algo mais diretos sobre nossa opinião sobre a perseguição à Venezuela, clique aqui e aqui

P.S. 2: aqui uma opinião forte do Hugo Chávez sobre o Senado do Brasil

P.S. 3: copio abaixo (para finalizar) uma pesquisa divertida do site conversa afiada, sobre os reais objetivos do Senador Aécio Neves nessa excursão à Venezuela

O que Aécio foi fazer na Venezuela?

  • tentar vencer a eleição lá
  • se o Maduro sair, é ele que assume
  • procurar terreno para construir aeroporto
  • queria ir para o Rio, mas errou o voo
  • já que não deu no Brasil, vai tentar o impeachment lá

Figura_UCVEN_01Estamos vivenciando a história!

Na Ucrânia, após protestos seguidos contra a posição do governo de manter-se fora do Euro e aliado à Rússia e o afastamento do presidente ucraniano, tropas russas foram enviadas à região da Crimeia, território pertencente a Ucrânia, mas de maioria populacional russa.
Pra complicar (e variar), os EUA e a Europa “se meteram”, condenando a movimentação de tropas e ameaçando a Russia com sanções diversas. Enquanto isso, na Crimeia, o parlamento local e independente aprovou uma anexação ou retorno ao território Russo. Tal aprovação deve seguir para referendo popular e incendiar a disputa EUA (+Europa) vs Rússia.

Agora o presidente afastado da Ucrânia aparece na mídia Russa, dizendo-se ainda presidente legítimo, enquanto o atual primeiro ministro é recebido com honras por Obama na Casa Branca, e diz: “não nos tenderemos à Rússia!”

A situação está tão complicada, que não vejo posição a defender… Se de um lado os protestos foram legítimos e as vítimas alvejadas covardemente tornaram-se mártires da luta “pró-Europa”, do outro a decisão de uma parte representativa de um país deve ser levada em conta.
Só não adianta argumentar aqui que os Estados Unidos e a União Européia só querem o bem para o povo da ex-república soviética; a Alemanha e os demais estão de olho num mercado inexplorado e rico em gás natural!
Não seria pelos pobres ucranianos que uma guerra seria iniciada, caso seja.

Bem diferente, mas igualmente complicada é a situação na Venezuela, onde o governo tenta sufocar a oposição em meio a uma crise de abastecimento e o ressurgimento de grupos empenhados em derrubá-lo.
Longe de ter a popularidade de seu antecessor, Maduro enfrenta dissidentes nas forças armadas e tenta controlar até a mídia internacional, que não o pertence.
Mas… até que ponto um governo pode ir para manter seu governo? Vale assassinato? Vale prisão sem condenação?
Vou responder essas perguntas com outra: até que ponto iriam países como EUA, China e Alemanha para sufocar protestos insistentes de um grupo opositor ou tentativas de golpe?
Eu não tenho dúvidas que estes governos iriam até as últimas consequências. Por muito menos, o governos americano e britânico prendem sem condenação ou acusação prévia, basta haver suspeita de participação em atividades terroristas.
Não acho condenável a decisão de prender suspeitos de terrorismo para averiguação, só acho complicado ler as opiniões da grande mídia contra um governo que está tentando se manter.

Pois é… É bem complexo julgar sem participar, emitir opiniões “de fora” e isentas, não é verdade?

por Celsão irônico
figura: montagem